mar 18

A Tecnologia Digital ajudando a desenvolver a indústria petroleira

A industrialização atingiu uma fase que novamente transformará fundamentalmente a forma como se vive, trabalha e se relaciona

A rapidez que a tecnologia tem trazido a todas as áreas onde é aplicada não fica diferente quando se fala  na indústria petroleira. A cada dia sua atualização e implantação é mais do que necessária e o que se espera agora são os resultados da quarta revolução industrial que está diretamente ligada as áreas de Tecnologia Digital, Inteligência Artificial e de Robótica.

A quarta revolução industrial, conhecida também como Indústria 4.0, é um conceito desenvolvido pelo alemão Klaus Schwab em 2015, diretor e fundador do Fórum Econômico Mundial. Segundo ele, a industrialização atingiu uma fase que novamente “transformará fundamentalmente a forma como vivemos, trabalhamos e nos relacionamos”.

“Ainda é muito discutido sobre como seria aplicado a quarta revolução industrial no mundo e no Brasil na área de óleo e gás” afirma o Mestre em Sistemas de Controle Avançado e Robótica, Leonardo da Silva Araujo. Araujo detalha “A partir do completo monitoramento em tempo real da infraestrutura de produção de óleo e gás submarina realizado em terra pela equipe de operações de engenharia utilizando-se das vantagens analíticas do “big data”, e utilizando-se de inteligência artificial para monitoramento preditivo e preventivo de falhas, esse sistema trabalharia 24h por dia, 7 dias por semana, para otimizar a produção de petróleo e prever falhas em equipamentos submarinos.”

Araujo comemora já que essa tecnologia reduziria o OPEX (despesa operacional) e otimizaria a intervenção submarina, que é geralmente onerosa e demorada, além de aumentar a produção de óleo e gás diária, devido a redução da perda de produção associada à modelagem imprecisa dos reservatórios de petróleo submarinos e do melhoramento da disponibilidade e eficiência geral dos equipamentos submarinos.

A maioria das operadoras de petróleo ainda não considerou os benefícios da quarta revolução tecnológica. “As poucas operadoras de petróleo que estão começando a aplicar essa tecnologia, em caráter experimental, já reconheceram o enorme potencial de prolongar a vida útil dos campos de produção de óleo e gás submarinos existentes e de reduzir seus custos operacionais” finaliza o Mestre na área.

Segundo divulgações da IBM e Offshore-Technology, as empresas de petróleo foram pioneiras na primeira era digital (Indústria 3.0) nas décadas de 1970 e 1980. Na época o uso de tais tecnologias viabilizou a produção de petróleo em campos antes não explorados comercialmente e aumentou a eficiência operacional em toda a cadeia produtiva. Se for considerado o impacto positivo que a transformação digital da Indústria 4.0 tem trazido aos setores da indústria em geral ao redor do mundo, já se pode começar a comemorar o futuro impacto positivo dessa tecnologia na indústria petroleira.

FONTE:  TERRA