nov 23

Mulheres são maioria no metaverso, mas não na liderança das empresas que criam a tecnologia

Homens ocupam 90% dos cargos executivos em organizações que moldam a economia ao redor do metaverso, segundo a McKinsey.

Mulheres no metaverso: questões do mundo real chegam à realidade virtual (Getty Images/Reprodução)

As mulheres gastam proporcionalmente mais tempo no metaverso e estão mais propensas a liderar iniciativas na nova fronteira da internet, mas os homens ainda ocupam 90% dos cargos executivos em organizações que moldam essa economia emergente.

“As mulheres ainda estão excluídas dos papéis de liderança” que são fundamentais para criar e estabelecer padrões no metaverso, de acordo com relatório divulgado na segunda-feira pela McKinsey.

Empresas como Meta e Unity estão investindo pesadamente no metaverso, descrito como um mundo virtual e de realidade aumentada onde as pessoas podem trabalhar, se sociabilizar e aprender.

Uma pesquisa da McKinsey com 450 executivos seniores indicou que as mulheres também implementam iniciativas no metaverso em suas empresas com mais frequência do que os homens. Cerca de 60% das mulheres, em comparação com 50% dos homens, disseram ter criado mais de dois desses projetos, principalmente em marketing ou aprendizado e desenvolvimento de funcionários.

Ao mesmo tempo, as mulheres ocupam apenas de 8% a 10% das posições de liderança em organizações que ditam os padrões do metaverso, como o Metaverse Standards Forum e a Open Metaverse Alliance for Web3, de acordo com o relatório.

Isso é semelhante aos cerca de 9% das empresas da Fortune 500 lideradas por mulheres, de acordo com a pesquisa. As mulheres ocupam menos de 25% dos cargos de liderança sênior em tecnologia em geral, de acordo com relatório da Deloitte do ano passado.

FONTE: https://exame.com/tecnologia/mulheres-sao-maioria-no-metaverso-mas-nao-na-lideranca-das-empresas-que-criam-a-tecnologia/