set 24

Geely trabalha em plataforma ‘inovadora’ para vender à concorrência

A nova tecnologia de baterias promete oferecer alcance de 700 km aos veículos elétricos; fabricante espera dominar o mercado

As células de bateria são peças fundamentais dos veículos elétricos, mas desenvolvê-las a partir do zero custa caro. Por isso, é comum que as montadoras do segmento se unam buscando a otimização de seus produtos. Seguindo esse caminho, a chinesa Geely, detentora da Volvo e da Polestar, anunciou que está trabalhando numa plataforma “revolucionária” com o objetivo de vendê-la às marcas rivais.

Como informou o Financial Times, a tecnologia desenvolvida pela Geely vai oferecer autonomia de até 700 km aos elétricos, além de torná-los mais leves. O presidente da companhia, Li Shufy, não é modesto ao descrever a criação. Segundo ele, “o desenvolvimento dessa arquitetura transformadora é o maior ‘salto à frente’ da empresa em mais de uma década”.

A expectativa de Shufy é que a novidade domine a indústria nos próximos anos. Ele afirmou que a fabricante já está em negociações para fornecer as novas baterias à alemã Daimler, responsável pela Mercedes-Benz – curiosamente, a Geely possui uma participação na empresa.

Chinesa Geely é proprietária da Volvo, Lotus e Polestar. Imagem: Adam Cai/Unsplash

As conversas com outros fabricantes incluem “um grupo norte-americano e vários europeus”, mas o executivo não revelou quais são eles. As subsidiárias da própria Geely também se comprometeram a usar a plataforma em seus próximos veículos.

A previsão é que o primeiro modelo a contar com a nova tecnologia seja um sedã vendido sob a marca Lynk & Co., que será apresentada pela empresa no mês que vem e mira nos motoristas mais jovens.

Nos próximos anos, espera-se que o mercado de elétricos tenha um número cada vez maior de veículos que, embora sejam diferentes por fora, compartilhem diversos elementos elétricos uns com os outros por baixo da carroceria.

Volkswagen, por exemplo, faz algo semelhante com sua plataforma MEB, que é utilizada pela Ford. A Honda também planeja o lançamento de dois automóveis com baterias e motores fabricados pela General Motors, além de ter uma pequena participação na chinesa CATL, que fornece baterias a outros veículos elétricos.

FONTE: https://olhardigital.com.br/carros-e-tecnologia/noticia/geely-trabalha-em-plataforma-inovadora-para-vender-a-concorrencia/107600