ago 28

Europa ultrapassa China no consumo de carros elétricos plug-in

Cerca de 350 mil unidades de carros híbridos e elétricos à bateria foram compradas nos primeiros seis meses do ano; considerando os veículos 100% elétricos, a China ainda está no topo

Recente levantamento realizado pela Bloomberg revela que a Europa ultrapassou a China na utilização de carros elétricos. A pesquisa abrange o primeiro semestre de 2020 e aponta um aumento significante na compra de veículos à bateria no continente. Cerca de 350 mil unidades de carros híbridos e elétricos foram compradas nos primeiros seis meses do ano.

O maior investimento em pontos de recarga pode ter sido determinante para o aumento na venda de veículos elétricos no continente europeu.

Em relação à venda de carros 100% elétricos, a China ainda está no topo, com mais de 250 mil unidades vendidas no país, contra cerca de 200 mil exemplares europeus. A novidade é vista pelas pessoas como um avanço tecnológico e mercadológico no continente.

Investimento em pontos de recarga pode ter sido determinante para que a compra de veículos elétricos aumentasse no continente europeu. Créditos: Shutterstock.com

Essa não foi a única boa notícia relacionada ao mercado europeu de carros elétricos. No início do mês, foram detectadas instalações massivas de estruturas para recarga espalhadas pelo Reino Unido, com cerca de 30 mil novos postos. A Holanda foi outro local que recebeu um investimento abundante em infraestrutura.

Carros elétricos no Brasil

Segundo relatório desenvolvido pela própria Bloomberg, estima-se que, até 2040, aconteça um salto na venda de carros elétricos ao redor do mundo, de 2 milhões para 56 milhões. No entanto, o Brasil segue em marcha lenta com relação à produção de veículos que funcionem à bateria.

Uma startup, de nome não mencionado, se destaca no que se diz à produção desses veículos. Com a ideia de trazer carros elétricos para o Brasil, a empresa está pronta para começar a fabricar unidades em solo brasileiro. A iniciativa foi pensada no público mais jovem.

A maior preocupação por aqui, no entanto, está relacionada aos postos de abastecimento, já que existem poucos espalhados pelo país. Outro dilema são os preços dos carros elétricos, inacessíveis para a maior parte da população. O i3, da BMW, é um dos poucos modelos vendidos no país, a partir de R$ 205 mil.

FONTE: https://olhardigital.com.br/carros-e-tecnologia/noticia/europa-ultrapassa-china-no-consumo-de-carros-eletricos-plug-in/106017