out 17

Veritas e Pure Storage se unem para gestão de dados em AI, big data e IoT

Acordo permitirá que organizações consolidem cargas de trabalho na exclusiva arquitetura de hub de dados da Pure Storage

Veritas Technologies anunciou uma parceria com a Pure Storage para ajudar clientes em comum a modernizar a proteção de dados e maximizar o valor de seus dados para obter vantagem competitiva.

A colaboração, segundo as empresas, permitirá que as organizações consolidem modernas cargas de trabalho na exclusiva arquitetura de hub de dados da Pure Storage, impulsionada pelo Pure Storage FlashBlade. Com a integração ao NetBackup, a principal tecnologia da Veritas, os dados da empresa podem ser compartilhados, protegidos e desbloqueados.

O anúncio de hoje se baseia em um relacionamento entre a Veritas e a Pure Storage que inclui a adoção conjunta de tecnologia, melhoria de produtos, vendas e suporte da outra parte. A Veritas e a Pure Storage estão empenhadas em oferecer aos clientes mútuos uma abordagem simples e econômica aos desafios com relação à gestão de dados.

Baseado no FlashBlade, o hub de dados da Pure centraliza repositórios de dados para combinar analítica de streaming, backup, data lakes e clusters de inteligência artificial (AI). O NetBackup da Veritas pode proteger uma arquitetura inteira de hub de dados sendo executada no FlashBlade, além de também poder aproveitá-lo como destino de backup, resultando em restaurações rápidas sempre que for necessário.

Katie Colbert, VP de alianças da Pure Storage, comenta que empresas modernas precisam derivar valor de todos os dados, independentemente de onde são armazenados. “Uma arquitetura de hub de dados unifica os silos de dados, o que torna mais fácil extrair valor dos massivos conjuntos que impulsionam a IA, o big data e a IoT. Ao fazer uma parceria com a Veritas, os clientes da Pure Storage aproveitarão os benefícios do NetBackup para proteger seus valiosos dados e gerenciar toda a sua infraestrutura por meio de uma única solução unificada”, disse.

FONTE: COMPUTER WORLD