set 22

Starlink é a operadora de internet via satélite mais rápida da América do Sul

Já se interessou pela internet via satélite a SpaceX de Elon Musk, mas não sabia muito como comparar o serviço com outras companhias do mesmo setor? Eis que a firma de consultoria sobre conectividade Ookla pode ajudá-lo a avaliar melhor, pois uma pesquisa detalhada mostra dados técnicos sobre a Starlink, considerada a operadora via satélite mais rápida da América do Sul no segundo trimestre deste ano.

Segundo a Ookla, sua varredura sobre o desempenho da Starlink vem acontecendo há mais de um ano. A partir da pesquisa, a firma de consultoria produziu um relatório sobre a eficiência dos satélites durante o segundo trimestre de 2022 na Europa, Oceania, América do Norte e América do Sul. No Brasil, é possível compara a velocidade da Starlink com a Viasat e a HughesNet, outras duas operadoras que disponibilizam internet via satélite por aqui.

A análise de dados Speedtest Intelligence concluiu que a Starlink é o provedor de satélite mais rápido da América do Sul com velocidade média de download de 128,38 Mbps no Brasil e 94,79 Mbps no Chile. Para termos de comparação, a Viasat alcança download médio de 48,20 Mbps, enquanto a HughesNet chega ao download médio de 7,71 Mbps no Brasil.

Starlink ficou na frente das concorrentes na América do Sul, segundo a Ookla (Imagem: Divulgação/Speedtest Intelligence)

Vale destacar que a Starlink também ficou na frente da combinação entre as velocidades médias de banda larga. Segundo o Speedtest Intelligence, ao somar todas as médias das operadoras brasileiras de internet fixa, o download médio ficou em 92,81 Mbps — abaixo dos 128,38 Mbps da Starlink.

O serviço de Musk só deixa a deseja quando falamos em taxa média de upload, já que a Starlink, embora tenha ficado acima dos concorrentes via satélite, com transmissão de 26,06 Mbps, ainda se mantém bem abaixo da banda larga, com média de upload de 49,62 Mbps.

Starlink mais barata e… móvel?

Quando chegou no Brasil em janeiro deste ano, a Starlink se mostrou inacessível para grande parte dos consumidores, com uma mensalidade de salgados R$ 530 mensais (sem impostos). Contudo, isso mudou recentemente, quando a SpaceX anunciou um corte de 50% na mensalidade. Com o relatório da Ookla, o serviço pode deslanchar no país, especialmente em áreas em que o sinal via satélite é uma necessidade — como em áreas remotas onde antenas de provedores de banda larga não alcançam.

E mais: no dia 25 de agosto, a gigante estadunidense T-Mobile anunciou um plano de conectividade móvel com o uso da estrutura da Starlink — ou seja, a internet via satélite da SpaceX nos celulares. A ideia da parceria é oferecer sinal de alta velocidade em locais onde não há cobertura.

Ainda não há um anúncio sobre a chegada da versão móvel no Brasil, mas, com o bom desempenho e possível aumento de adesões por aqui, não se surpreenda se virmos o lançamento desse serviço também por aqui.

FONTE: https://canaltech.com.br/telecom/starlink-e-a-operadora-de-internet-via-satelite-mais-rapida-da-america-do-sul-225799/