abr 23

Spotify deve lançar serviço próprio de assinatura de podcast

Produtores de conteúdo em áudio, ou “podcasters”, logo poderão ter mais uma opção de plataforma para disponibilizar seus trabalhos. Segundo o Wall Street Journal, há chances do Spotify lançar, muito em breve, seu próprio sistema de podcast pago. Isso representaria uma pedrinha no sapato da gigante Apple, já que, diferentemente da rival, o aplicativo de música não cobraria taxa nem comissão dos assinantes. Além disso, os clientes poderiam definir seus próprios preços.

Usuários do sistema iOS seriam conduzidos a um site para concluir a assinatura, evitando a participação habitual que a Apple tem nas transações em sua loja. Pode ser impossível imaginar a multinacional aceitando essa situação com bons olhos. O Spotify não confirmou os rumores, mas o diretor de negócios de publicidade e conteúdo, Dawn Ostroff, disse que há “espaço para todos” no mercado de áudio, o que pode significar um sinal.

Disputa pelo mercado de podcasts pode acirrar ainda mais a rivalidade entre Spotify e Apple. / Imagem: Primakov/Shutterstock

Para a Apple, também impera o “gostinho” simbólico de vencer – afinal, o gênero podcast deve seu nome ao iPod, e a empresa não gostaria de perder influência no formato que inspirou. Na última terça-feira (20), foi ela quem anunciou seu serviço próprio de podcasts. Além da comissão que a marca tem direito por cada negócio realizado dentro de suas plataformas, é cobrada também uma espécie de “imposto” sobre as assinaturas mensais, e essa taxa pode chegar até 30% do valor. As assinaturas pagas de podcasters no aplicativo autônomo da Apple poderão desbloquear novos conteúdos, oferecer audição sem anúncios, acesso antecipado e outros incentivos. O serviço estará disponível para 170 países a partir de maio.

Briga com base nas leis antitruste

Um dos maiores e mais ferrenhos críticos do poder que a Apple exerce em relação ao seu sistema de compras, o Spotify tem participação fundamental na investigação antitruste que a companhia enfrenta na Europa. Além de ser responsável por grande parte das queixas que desencadearam o processo, o streaming de música também foi arrolado como testemunha de acusação no Congresso.

No passado, a empresa já registrou contra a Apple acusações de práticas anticompetitivas, alegando que tais práticas podem causar “danos irreparáveis à comunidade de desenvolvedores” e é uma “ameaça à liberdade coletiva”.

FONTE: https://olhardigital.com.br/2021/04/23/internet-e-redes-sociais/spotify-deve-lancar-servico-proprio-de-assinatura-de-podcast/