maio 25

Proptech estreia no Brasil vendendo casas de luxo por uma fração do valor

Na praia, no campo, nas montanhas ou em todos esses cenários ao mesmo tempo, cliente poderá ser proprietário de casas de alto padrão

“Uma decisão inteligente muda tudo”. Com essa tagline como motor propulsor principal do novo negócio, a MyDoor estreia no mercado imobiliário brasileiro de forma inovadora, atuando na venda de casas de alto padrão por uma fração do valor, com serviços de hospitalidade de luxo, financiamento direto e compra desburocratizada, além de planos ambiciosos de crescimento nesse mercado que aumentou mais de 600% nos últimos dois anos.  

Vislumbrando um mercado endereçável de mais de R$ 500 bilhões no Brasil, a MyDoor acaba de finalizar a primeira rodada de captação de recursos liderada pela RTSC Holding, com a participação da Apex Partners, que avaliou a empresa em R$ 50 milhões. Na mesma rodada, o investidor líder também garantiu um aporte de R$ 200 milhões para a aquisição de casas e/ou financiamento aos compradores.  

Inspirada na startup americana Pacaso, considerado o unicórnio mais rápido dos Estados Unidos em 2021, avaliada em mais de US$ 1 bilhão, a MyDoor nasce diante do boom imobiliário e do aumento significativo nas buscas por residências de lazer para toda a família nos últimos anos, especialmente durante a pandemia. Essa tendência deve permanecer com a continuidade da adoção do modelo de home office pela grande maioria das empresas.  

Idealizada pelo executivo e CEO da proptech, Fabio Godinho, e por um time multidisciplinar de sócios-fundadores, a proposta da MyDoor é a coparticipação na compra da segunda residência, com cotas a partir de R$ 399 mil, composta de até oito proprietários (cada um deles pode comprar até quatro cotas por casa), mas com administração dos serviços realizados pela própria MyDoor. 

Dentro desse cenário, os principais pilares estratégicos da MyDoor são comandados pelos sócios-fundadores, sendo: Tecnologia, Serviços Financeiros & Jurídicos, Real Estate e Hospitalidade, esses dois últimos pilares comandados, respectivamente, por Roberto Pinheiro, diretor de negócios imobiliários da MyDoor, que acumula experiências na Gafisa, Tenda Construtora, entre outros, e Fabio Godinho, com grande experiência no mercado de hospitalidade e turismo, com passagens como vice-presidente da CVC Brasil, CEO da Webjet Linhas Aéreas, e CEO GJP Hotels & Resorts.  

Também se junta ao time a Ace Studio, a maior aceleradora de startups da América Latina, líder no mercado de Venture Builder, que desde a implantação da MyDoor é a responsável pela validação do modelo de negócios e tamanho do mercado endereçável.  

Outro diferencial da MyDoor é o modelo jurídico, onde os proprietários serão sócios das casas. O modelo jurídico foi desenvolvido por um dos principais escritórios de direito imobiliário do Brasil, com o objetivo de dar segurança aos proprietários das cotas e também aos condomínios.  

Para atingir uma boa fatia das classes A e B, a empresa também oferece aos proprietários o acesso a experiências via agendamento online, com serviços fixos como concierge, governanta, limpeza, manutenção e conservação do imóvel, além de serviços opcionais de agendamento online como a contratação de chef, babá, motorista, churrasqueiro, até reservas em restaurantes e compras de supermercado.   

Os hubs regionais da MyDoor, chamados de “Praia”, “Campo” ou “Montanha”, funcionam como bases para atendimento local, com concierges devidamente capacitados para o agendamento digital de todas as atividades e serviços disponíveis, seja antes, seja durante, seja depois da hospedagem da família proprietária do imóvel. O comprador poderá utilizar o imóvel por até 44 dias por ano. Os proprietários também têm direto a pelo menos uma data especial dentro desse cronograma, como Natal, Réveillon ou Carnaval, por exemplo. 

“Quando você compra uma MyDoor você não está comprando apenas um imóvel, mas a melhor experiência de lazer para você e sua família com a preservação do valor de seu patrimônio”, diz Godinho.  

A MyDoor estreia no mercado nacional já neste mês de maio com um amplo portfólio de casas disponíveis, com VGV potencial acima de R$ 100 milhões para venda direta ou através de imobiliárias credenciadas. As casas estão localizadas no Litoral Norte de São Paulo (Maresias, Riviera de São Lourenço, Praia de Juquehy, Praia da Baleia, Barra do Una), além do Guarujá, no Litoral Sul, e também no interior de São Paulo (Terras de São José/Itu, Avaré, Campos do Jordão). 

FONTE: https://exame.com/bussola/proptech-estreia-no-brasil-vendendo-casas-de-luxo-por-uma-fracao-do-valor/