out 07

Pílula controlada remotamente pode revolucionar a endoscopia

Após a ingestão, o pequeno dispositivo é controlado pelo médico para coletar imagens internas dos pacientes

A endoscopia é um procedimento que envolve a inserção de um tubo longo e fino no corpo do paciente. Isso é feito pela boca ou outra cavidade. O objetivo é o de visualizar algum órgão específico internamente. Essa abordagem faz com que as pessoas não fiquem muito animadas quando devem realizá-lo. No entanto, isso pode estar prestes a mudar.

Uma criação da empresa Ankon Medical Technologies, chamada de NaviCam, promete facilitar o processo de endoscopia. Isso porque a visualização é toda feita por uma cápsula que deve ser engolida pelo paciente e pode ser controlada remotamente pelo médico.

O pequeno dispositivo, que possui uma câmera em seu interior, deve ser tomado após o jejum de uma noite e a ingestão de um litro de água e de simeticona – usado para diminuir o muco gástrico – pelo paciente. Uma vez dentro do trato digestivo, ele pode ser direcionado para pontos específicos para capturar imagens.

“As imagens são tiradas a dois quadros por segundo e enviadas sem fio para um gravador de dados portátil. As fotos são então transferidas para um computador para um médico examinar”, comenta o National Institute os Health and Care Excellence.

Após o fim do exame, o dispositivo permanece no corpo do indivíduo até que seja expelido pelas fezes e descartado.

A implementação da tecnologia pode significar uma mudança no método tradicional de endoscopia utilizado mundialmente, já que não requer sedação do paciente. Além disso, a capacidade de ser controlado remotamente pelo médico o torna a melhor alternativa para diagnosticar problemas internos.

FONTE: https://olhardigital.com.br/noticia/pilula-controlada-remotamente-pode-revolucionar-a-endoscopia/108338