abr 20

Nova tecnologia permite impressão 3D em vidro em minutos

Devido à sua transparência, bem como à estabilidade em contacto com o calor ou produtos químicos, o vidro é importante para muitas aplicações ao nível da alta tecnologia. No entanto, os processos convencionais para moldar o vidro são muitas vezes complexos e não é propriamente fácil desenvolver-se componentes pequenos. No entanto isto vai mudar. É que uma equipa de cientistas em cooperação com a Universidade da Califórnia em Berkeley, nos EUA, desenvolveram um novo processo para produzir componentes muito pequenos a partir de vidro transparente e de forma muito rápida. Tudo graças à impressão micro 3D em vidro. As possíveis aplicações incluem componentes para sensores e microscópios, mas também para outros sistemas.

Nova tecnologia permite impressão 3D em vidro em minutos

A nova tecnologia baseia-se nos chamados materiais Glassomer desenvolvidos no Departamento de Engenharia de Microssistemas (IMTEK) da Universidade de Friburgo. “Os materiais de vidro consistem em pó de vidro numa pasta de plástico especial”, explicou o investigador Kotz-Helmer. “Assim é possível processar vidro como um plástico.” Os componentes resultantes são então colocados num forno. Isto faz com que o plástico queime e o vidro seja densificado.” No final, obtemos um componente com 100% vidro”.

Ora estes materiais foram combinados com um novo processo de impressão 3D desenvolvido por uma equipa de investigação liderada pelo Prof. Dr. Hayden Taylor da Universidade da Califórnia, Berkeley.

Mas como é que funciona?

As Impressoras 3D convencionais imprimem os seus objetos camada por camada. No entanto, num novo processo, chamado Litografia Axial Computadorizada, o componente cria-se num único passo. Um recipiente que contenha material líquido sensível à luz é exposto a imagens de luz bidimensional do objeto a ser impresso de vários ângulos diferentes. Quando as imagens se sobrepõem e a quantidade de luz absorvida ultrapassa um determinado limite, o material endurece abruptamente. Assim em poucos minutos, forma-se o objeto.

Pela primeira vez foi possível imprimir vidro com estruturas na gama de 50 micrómetros em apenas alguns minutos, o que corresponde aproximadamente à espessura de um cabelo, revelou um dos investigadores. “Além disso, as superfícies dos componentes são mais lisas do que com os processos convencionais de impressão 3D.”

FONTE: https://www.leak.pt/impressao-3d-em-vidro/