fev 14

Navio movido a hidrogênio líquido ultrapassa os limites da descarbonização marítima e revoluciona a indústria naval

Observer 2 – navio movido a hidrogênio promete revolucionar transporte marítimo – foto: Divulgação

Victorien Erussard, presidente e fundador da Energy Observer, apresentará oficialmente o navio movido a hidrogênio líquido em 10 de fevereiro, durante a One Ocean Summit, em Brest. O desenvolvedor do mesmo promete que a embarcação será capaz de mudar todo o cenário da indústria naval

Depois de ter criado uma embarcação de laboratório autônoma com a primeira cadeia completa de hidrogênio, capaz de produzir seu próprio hidrogênio com sua ampla gama de energias renováveis, a Energy Observer dá o próximo grande passo ao lançar o projeto do navio mais representativo da indústria naval, lançando o Energy Observer 2, um navio cargueiro multiuso movido a hidrogênio líquido, um feito tecnológico que permite uma navegação com emissão zero, oferecendo capacidades de transporte muito altas e grande autonomia.

Observer 2 – o navio movido a hidrogênio líquido capaz de mudar a indústria naval

Energy Observer apresentará novo navio de carga de emissão zero no One Ocean Summit – Reprodução/Youtube

O transporte marítimo é responsável por aproximadamente 3% das emissões de CO2 anualmente em escala global. O objetivo da Energy Observer e de seus parceiros é apresentar soluções protótipos orientadas para a emissão zero para o transporte marítimo de mercadorias.

As tecnologias estão agora fora do estágio de desenvolvimento, com o armazenamento de hidrogênio líquido dominado com eficiência, a implantação de liquefatores em todo o mundo e as últimas gerações de células de combustível produzidas em massa parecem iminentes. O navio movido a hidrogênio está agora enfrentando os mais recentes desafios tecnológicos, como a integração de grandes tanques ou o gerenciamento de temperaturas criogênicas, cortesia do apoio infalível de seus parceiros históricos e tecnológicos.

À frente do projeto está a Air Liquide, líder mundial em hidrogênio há mais de 50 anos para a indústria. A Air Liquide domina a produção, armazenamento, distribuição e segurança do hidrogênio líquido e assim traz sua experiência técnica, conhecimento e capacidade de inovação.

Tecnologia de última geração

O Energy Observer e seu parceiro estratégico, o Grupo CMA CGM, reuniram os parâmetros comerciais e operacionais desta nova geração de cargueiros. O Grupo CMA CGM, líder mundial em transporte marítimo e logística, e a Energy Observer, confirmam assim seu compromisso pioneiro com a transição energética do transporte marítimo.

A EODev, a subsidiária industrial da Energy Observer que projetou o primeiro barco a hidrogênio certificado e que desenvolve sistemas acessíveis e marinizados, é uma especialista de classe mundial na integração de células de combustível em ambientes exigentes.

O escritório de arquitetura naval LMG Marin, pioneiro na propulsão descarbonatada e no desenvolvimento da primeira balsa de hidrogênio líquido do mundo (Hydra), é o escritório de design responsável por este projeto inovador. Ayro, a empresa criada por Marc Van Peteghem para conceituar sistemas de propulsão auxiliar para grandes navios, e para a qual o Energy Observer foi o primeiro objeto de teste operacional, equipará o navio com seu Oceanwings®.

Outro parceiro importante no projeto é a Bureau Veritas, um ator fundamental na evolução das regulamentações e inovações marítimas, que acompanha a Energy Observer desde o lançamento de sua primeira embarcação movida a hidrogênio.

Especificações técnicas do navio movido a hidrogênio líquido

Por último, mas não menos importante, o French Maritime Cluster e o T2EM Institute estão trabalhando com parceiros acadêmicos, científicos e industriais para criar o Instituto para a Transição Ecoenergética do Setor Marítimo (T2EM), cujo objetivo é transformar e implementar o programa nacional estruturante “Zero Emission Ship & Port” para atingir as metas de descarbonatação, redução de emissões e respeito à biodiversidade do setor.

O Energy Observer 2 é o “carro-chefe” do Instituto, o primeiro demonstrador em grande escala a alimentar toda a indústria. Este novo futuro navio está sendo desenvolvido pelos melhores especialistas e industriais de todo o mundo reunidos pela Energy Observer.

Suas especificações foram estabelecidas de acordo com a necessidade urgente de renovação das frotas de navios cargueiros polivalentes de cerca de 5.000 toneladas de porte bruto. Utilizados em rotas intracontinentais e costeiras, representam uma alternativa ao transporte rodoviário e podem escalar em portos modestos sem grandes exigências logísticas.

As principais características do Energy Observer 2 são as seguintes:

  • Comprimento: 120 metros
  • Largura: 22 metros
  • Calado: 5,5 metros
  • A superfície das asas: 1450 m²
  • Peso morto: 5.000 toneladas
  • Contentores: 240 TEU (equivalente a vinte pés)
  • Ponte Ro-ro: 480 metros lineares (caminhões, veículos e contêineres)
  • Altura do deck interpolado: 6,5 metros
  • Rampa de acesso: 15 metros de largura
  • Velocidade comercial: 12 nós o   Propulsão elétrica: 4 MW
  • Potência da célula de combustível (RexH2 EODev): 2,5 MW
  • Tanques de hidrogênio líquido (LH2): 70 toneladas (1000 m3)
  • Alcance: até 4.000 milhas náuticas

FONTE: https://clickpetroleoegas.com.br/navio-movido-a-hidrogenio-liquido-ultrapassa-os-limites-da-descarbonizarao-maritima-e-revoluciona-a-industria-naval/?fbclid=IwAR3Zmi-UpC-XDYsTODrVbT95iWRFwqX3PC0cNPa3jiQL20eG5j2kz0_OCjA