abr 18

Impressora 3D: entenda o que é, quanto custa, o que pode ser criado e mais

O futuro chegou. Pelo menos é o que parece quando falamos sobre a impressora 3D e todo o leque de possibilidades que esta tecnologia traz para o mercado (ou nossas casas, quem sabe?). Mas, assim como todo objeto inovador, ela trouxe muitas dúvidas: afinal, o que é impressora 3D, do que é capaz, quanto custa?

De maneira muito resumida, é possível dizer que a impressora 3D é a ferramenta para o processo de feitura de objetos tridimensionais através de um arquivo digital . Este processo é chamado de “modelagem por acumulação”. Para um objeto ser criado – ou impresso – é necessário que haja a produção de um protótipo em software de edição 3D. Hoje, há uma variedade de softwares disponíveis no mercado, desde alguns que custam milhares de dólares por ano pela licença até alguns que são gratuitos.

Quando você produz um arquivo virtual para a impressão 3D, ele poderá ser um CAD (Computer Aided Design), que usará um aplicativo de modelagem ou um scanner 3D (para copiar um objeto já existente).

Para que serve a impressora 3D

Tudo bem, parece muito legal a ideia de imprimir objetos em 3 dimensões depois de criar um arquivo virtual. Mas, afinal, qual a utilidade disso? Bem, a tecnologia traz inúmeras facilidades, sendo suas principais características a rapidez e o custo relativamente baixo de modelos desenvolvidos.

Já pensou que a impressora pode construir peças funcionais da indústria e, até mesmo, objetos necessários na medicina como implantes e próteses? Então, os benefícios poderão ser criados a partir da criatividade dos projetistas (e a evolução da tecnologia).

É claro que isso pode ir para o lado negativo também: vemos a polêmica sobre a impressão de armas de fogo, por exemplo, que continua sem respostas. Um americano de apenas 25 anos já criou uma arma chamada “The Liberator” – divulgada gratuitamente na internet. Depois disso, muito foi discutido, porém a legislação americana (nem a brasileira) não tem regras, proibições ou limites que abranjam essa questão. Além do problema de invenções, a impressora 3D pode copiar objetos existentes, o que aumenta ainda mais a preocupação…

Onde aprender a criar para a impressora 3D

Se você está interessado em aprender mais sobre esta “arte tecnológica”, existem informações em sites especializados que auxiliam os novatos. Há também modelos de objetos prontos na internet.

Qual o custo de imprimir em 3D

O preço da impressora 3D pode soar amargo, porém é acessível. Na internet, alguns modelos custam cerca de R$ 4,5 mil e alguns podem chegar a quase R$ 10 mil. É claro que, com o tempo, esse investimento vai se tornando mais baixo.

Fora isso, existe o custo do material necessário para a impressão (uma vez que é preciso algo para que aconteça a modelagem), né? No Brasil, é possível encontrar os plásticos ABS ou PLA por cerca de R$ 100 o quilo. Isso significa que o custo é de R$0,10 por grama – considerado relativamente baixo. Mas, vale dizer que este preço pode chegar a R$ 300 (o litro), como é o caso de modelos de impressora que utilizam resina líquida.

Existem diferenças para imprimir objetos mais e menos complexos?

Para a impressora tanto faz se você imprime um cubo ou uma peça de motor, por exemplo, uma vez que o software trabalha com modelos de milhares de camadas bidimensionais distintas. Contudo, um objeto pode demorar mais tempo para ser impresso que o outro, dependendo de sua complexidade.

Sobre o tamanho possível do objeto, isso dependerá do modelo da impressora e suas características. Ademais, a peça impressa poderá ser oca ou totalmente preenchida/sólida.

Tipos de materiais disponíveis no mercado para impressão

Existem diferentes materiais possíveis e usados em impressoras 3D . No entanto, os dois mais usados são o ABS (utilizado em modelos de máquinas mais acessíveis ao público geral) e o PLA (material biodegradável que tende a formar objetos mais resistentes).

Fonte: TECNOLOGIA IG