out 23

Depois das Fintechs, HRTechs trazem inovação para um importante setor: o de Recursos Humanos

É uma realidade: o ambiente de trabalho está evoluindo mais rápido do que nunca e trabalhar com propósito nunca foi tão importante para tantas pessoas.

Um recente estudo publicado por uma das principais referências em recursos humanos, a ADP Research Institute mostrou que a necessidade de trabalhar em algo com significado pessoal é, de fato uma tendência. Chamado “The Evolution of Work — The Changing Nature of the Global Workplace”, o estudo vai além e aponta cinco macrotendências globais de que “empregadores precisarão ter para liderar e crescer no futuro, independente da geografia ou da indústria”.

É neste cenário que atuam as HRTechs, startups de tecnologia que atuam para melhorar e dar mais agilidade ao setor de Recursos Humanos. No Brasil, atualmente existem 122 HRTechs, como mostrou um recente mapeamento da Liga Ventures.

Uma delas é o Honeycomb, startup que promove uma gestão de metas, projetos e pessoas de forma humanizada e transparente. Criada usando conceitos de gestão ágil, a plataforma permite que os times consigam ter uma visão clara da estratégia da empresa e saber facilmente quem está responsável por cada atividade dentro do time. Além disso, cada pessoa deixa clara a motivação que tem para desempenhar cada um de seus papeis.

“Quanto maior o contexto entre empresa e colaborador, melhor é a entrega de resultados e mais engajadas as equipes. Afinal, contexto nada mais é que as pessoas saberem pra onde a empresa deve ir e empresa saber o que cada pessoa ali dentro busca para si”, conta Fel Mendes, cofundador do Honeycomb.

Entre as empresas que já usam a ferramenta está a Agência Ginga, que descentralizou todo seu sistema de gestão, gerando mais contexto do todo e dando mais autonomia para seus 40 funcionários.

O Honeycomb também chegou a San Francisco (CA), quando a Swissnex San Francisco, uma empresa suíça sediada na California decidiu usar a ferramenta para gerar mais foco para o time e evitar desgaste desnecessário. “Foi uma ótima ferramenta para conectar as prioridades das pessoas e equipes às de seus colegas, garantindo que o todo corresponda às prioridades da organização, contou Gioia Deucher, CEO da Swissnex San Francisco.

A ferramenta é gratuita para times de até 4 pessoas e está disponível em www.honeycomb.do. Para equipes com 5 pessoas ou mais, há uma mensalidade de 12 reais por usuário por mês.

FONTE: TERRA