dez 20

Cientistas trabalham em painel solar líquido

Ideia é pulverizar o material em casas, pontes e arranha-céus para que energia solar seja convertida em energia elétrica sem a necessidade da instalação de painéis específicos

Uma equipe de pesquisadores da Universidade da Flórida desenvolveu uma inteligência artificial (IA) que aperfeiçoou um mineral especial chamado “perovskita”, que pode ser usado para criar verdadeiros painéis solares líquidos. A ideia é pulverizar o material em locais como pontes, casas e arranha-céus. Após o processo, as células começam a captar a luz e transformá-la em energia para alimentar uma rede elétrica.

As chamadas “células solares de perovskita” (PSCs) podem transformar a luz solar em energia, assim como os painéis à base de silício. Essas células podem ser processadas em estado sólido ou líquido, o que garante diversas opções para sua aplicação.

Entretanto, o material é difícil de fabricar e de ser aplicado em superfícies estáveis e utilizáveis. Os cientistas tiveram a ideia há mais de uma década, mas só agora conseguiram realizar diversas pesquisas para criar uma fórmula que desse certo.

A resposta para esse dilema de criação parece ter sido encontrada por um sistema criado pelos próprios cientistas. Ao alimentar um algoritmo com centenas de dados de publicações sobre o “perovskita”, o sistema foi capaz de prever quais combinações funcionariam melhor. A equipe espera que a técnica desenvolvida pela IA ofereça um material flexível e eficaz para baratear os custos da implementação de painéis solares.

Mesmo com o avanço, mais pesquisas ainda são necessárias. “Nossos resultados demonstram que as ferramentas de aprendizado de máquina podem ser usadas para criar matérias altamente eficientes”, disse Jayan Thomas, um dos principais envolvidos na pesquisa.

FONTE: OLHAR DIGITAL