out 17

Youtuber de Fortnite é processado por vender trapaças para o game

Um youtuber de Fortnite está sendo processado pela Epic Games por disponibilizar e vender trapaças para o título. Brandon Lucas, conhecido como Golden Modz e dono de um canal com mais de 1,7 milhão de inscritos, foi acionado judicialmente pela produtora do game como parte do combate contra cheats e outros tipos semelhantes de exploração do título competitivo.

Junto com Lucas, também foi citado no processo Colton Conter, conhecido como Exentric na internet e também responsável por exibir e disponibilizar trapaças de Fortnite para o público. Na ação, a Epic Games afirma que ambos estão quebrando leis de direitos autorais relacionadas ao jogo, além de agirem contra seus termos de uso e de interferirem no andamento normal dos negócios e trabalhos da produtora.

Além da citada “injeção de código e uso não-autorizado de softwares de trapaça em Fortnite”, a desenvolvedora cita o fato de que Lucas vende tais aplicativos em um site próprio, obtendo o que chama de ganhos ilícitos sobre a propriedade da empresa. Além do game de tiro, Golden Modz também exibe cheats para Grand Theft Auto V em seu site. Além do título da Rockstar, ele também vende aplicativos dessa categoria para diferentes títulos da série Call of Duty.

Chamados de “poderes mágicos” pelo alvo da ação, os métodos de vantagem incluem softwares que fazem ajustes e auxílios de mira, customizações de atributos dos personagens e menus especiais para obtenção de ainda mais trapaças. O valor é de US$ 54,99 (cerca de R$ 208) por um mês de uso ou US$ 299,99, aproximadamente R$ 1.130, por uma licença vitalícia, ambos com a promessa de suporte em tempo real. Os valores se referem a Fortnite e são os mais altos, variando de acordo com o game.

No processo, a Epic Games pede compensação por suas perdas relacionadas ao uso de trapaça e disrupção da experiência de outros jogadores, bem como reparações pela venda de materiais que permitem a trapaça. Além disso, claro, eles devem interromper imediatamente a venda dos softwares e retirar do ar todo conteúdo disponível em relação a eles.

A batalha da Epic Games contra os cheaters de Fortnite tem se intensificado nas últimas semanas, com direito a pedidos de remoção de conteúdo do YouTube e outros processos judiciais. Golden Modz, entretanto, é o primeiro grande produtor desse tipo de material a se transformar em alvo dessas ações.

Lucas não se pronunciou diretamente sobre a ação recebida. Anteriormente, e, teoricamente, antes de ser processado, ele havia feito um vídeo afirmando estar se tornando um alvo da Epic Games por ter vídeos retirados do ar pela empresa. Nas cenas, ele afirma ser apenas um garoto se divertindo com um game e se sentir discriminado pela desenvolvedora do título, uma vez que não vê suas ações como problemáticas. A produtora também não emitiu comunicado sobre o processo.

FONTE: CANAL TECH