maio 03

Xiaomi Mi Band 4: as primeiras imagens da próxima pulseira inteligente

A Xiaomi tem no seu portfólio uma considerável lista de produtos, expandindo-se muito além dos smartphones, os gadgets como as pulseiras inteligentes ou smartbands são um dos seus itens mais bem sucedidos. Desse modo, teremos muito em breve a Xiaomi Mi Band 4, sucessora da Mi Band 3.

A geração atual – Mi Band 3 – está à venda em Portugal por cerca de 29 € e deve ser substituída em breve.

Perante o sucesso da atual Mi Band 3, a tecnológica chinesa parece estar a adiantar o desenvolvimento da sucessora. Ainda assim, a geração que temos nas lojas continua a ser um bom investimento, sobretudo para quem procura um produto simples, económico e acima de tudo eficaz para acompanhar o seu exercício.

A Xiaomi Mi Band 4 é a próxima pulseira inteligente

Em boa verdade, o sucesso deste tipo de produtos antecede a Mi Band 3. Já a antecessora desta, a Mi Band 2 foi um produto altamente aclamado e ajudou a Xiaomi a conquistar uma das posições de destaque no mercado dos wearables. A propósito, de acordo com os mais recentes dados da IDC, a Xiaomi ocupa o 2.º lugar deste segmento, atrás apenas da Apple.

Por isso mesmo, o entusiasmo em torno da Xiaomi Mi Band 4 está em alta e agora, podemos ver já as primeiras imagens do produto. Relembramos ainda que este produto já tem sido alvo de várias fugas de informação. Além de já ter sido certificada e de poder incluir um dos trunfos do seu maior concorrente.

Xiaomi Mi Band 3 Xiaomi Mi Band 4 pulseira

 

Em seguida temos agora a oportunidade de partilhar uma grande galeria de imagens. Aí, de acordo com a publicação DroidShout, temos a sucessora da Mi Band 3. De igual modo, esta publicação refere que a Xiaomi Mi Band 4 já foi certificada na Ásia e trará conetividade NFC para mediar pagamentos contactless.

A sucessora da Mi Band 3

A partir da seguinte galeria de imagens vemos uma pulseira bastante familiar. Aliás, em boa verdade não vemos a pulseira per se, mas sim o seu núcleo inteligente, bem como o cabo de carregamento e respetiva base ou cradle. Assim sendo, passaremos a ter uma nova forma de a carregar, agora mais conveniente.

Ainda que continue a ser necessário remover o núcleo da pulseira, bastará colocá-la nesta nova base. Assim, não terá que se inserir o cabo diretamente na pulseira, estando também todo o produto mais salvaguardado contra o desgaste e contra os elementos como água e poeira. Em seguida temos a galeria completa:

Em síntese, temos um novo carregador, mas continuaremos a ter que remover a pulseira. Já, por outro lado, os utilizadores das atuais versões já estarão habituados ao procedimento. Ainda assim, é bom saber que a marca teve em conta este processo, nem sempre agradável, de remover o produto para o ter que carregar.

O que nos mostram as imagens da Xiaomi Mi Band 4?

Em primeiro lugar há um novo ecrã. Por sua vez, este será agora a cores, pelo menos de acordo com os rumores até à data. Em seguida, perto da extremidade, temos um novo botão circular e capacitivo. Ao mesmo tempo, as informações sugerem que também o ecrã, ainda que pequeno, será sensível ao toque.

Infelizmente, para já não temos imagens da pulseira com o ecrã ligado. Algo que nos permitiria discernir mais algumas das suas caraterísticas como, por exemplo, o tipo e resolução de ecrã. Ainda assim, podemos ver a parte inferior da pulseira, o seu sensor de batimentos cardíacos. Em seguida temos mais imagens da pulseira.

Xiaomi Mi Band 3 Xiaomi Mi Band 4 pulseira

Ao que tudo indica, o núcleo da pulseira poderá ser mais compacto. Ao mesmo tempo, para já não podemos ter certezas uma vez que as suas dimensões não foram reveladas. O único guia, neste momento, é a mesa de trabalho que nos dá uma noção aproximada da sua escala.

As caraterísticas prováveis da Xiaomi Mi Band 4

Em síntese, contamos com um ecrã a cores e sensível ao toque. Com um novo botão capacitivo na pulseira, para controlo e navegação, bem como a conexão NFC. De igual modo, vimos anteriormente a sugestão de uma versão equipada com localização GPS que pode, ou não, chegar ao nosso mercado.

  • Bateria com autonomia para 3 a 4 semanas
  • Funções dedicadas ao fitness e prática desportiva
  • Notificações e alertas do smartphone
  • Visualização de SMSs
  • Contagem dos passos, calorias queimadas e quilómetros percorridos
  • Medição dos padrões de sono
  • Sensor de frequência cardíaca
  • Compatível com Android e iOS
  • Preço a rondar os 40 €

Caso esteja interessado nesta pulseira, tudo indica que a mesma seja apresentada muito em breve, possivelmente ainda este mês. Entretanto, aguardamos pela confirmação da marca.

FONTE: PPLWARE