set 19

Xangai confirma que chips de 14 nm estão sendo produzidos em massa

Autoridades em Xangai, o centro da indústria de semicondutores da China, disseram na ontem que chips de 14 nanômetros estão sendo produzidos em massa na cidade.

A conquista é um marco para Xangai na construção de um centro de tecnologia moderno e um grande evento para o setor de fabricação de chips da China quebrar o bloqueio do governo dos EUA, em meio à intensificação da competição tecnológica China-EUA, disseram especialistas.

As empresas sediadas em Xangai alcançaram a produção em massa de semicondutores com processo de 14 nm e fizeram avanços em máquinas de litografia de 90 nm, máquinas de gravação de 5 nm, pastilhas de silício grandes de 12 polegadas, unidades de processamento central e chips 5G, disse Wu Jincheng, diretor da Comissão Municipal de Economia e Digitalização de Xangai, em uma entrevista coletiva na quarta-feira.

Ele marca o primeiro reconhecimento oficial da capacidade das empresas chinesas de produzir em massa chips de 14 nm, disse Xiang Ligang, analista de tecnologia independente, ao Global Times na quarta-feira.

A validação também vem como uma resposta poderosa a um bloqueio expandido dos EUA às exportações de chips de ponta para a China, o que apenas acelerará os avanços da China na tecnologia principal, disseram especialistas.

“Quanto mais amplos forem os bloqueios dos EUA, mais rápido a China pesquisará e desenvolverá sua própria tecnologia”, disse Xiang.

O governo Biden planeja ampliar as restrições às remessas de semicondutores dos EUA para a China usados ​​para inteligência artificial e ferramentas de fabricação de chips, informou a Reuters na segunda-feira.

O Departamento de Comércio dos EUA enviou cartas a empresas como KLA Corp, Lam Research Corp e Applied Materials Inc, proibindo-as de exportar equipamentos de fabricação de chips para fábricas chinesas que produzem semicondutores avançados com processos abaixo de 14 nm, a menos que os vendedores obtenham licenças do Departamento de Comércio., de acordo com a reportagem.

Embora 10 nm tenha sido frequentemente considerado como referência para processos avançados, para a China, processos maduros acima de 14 nm podem atender à maioria das demandas do mercado chinês, disse Xiang.

Chen Jia, pesquisador independente em estratégia, disse ao Global Times na quarta-feira que a demanda por processos de 14 nm na indústria é representada por veículos de nova energia.

A produção em larga escala de chips de 14 nm em Xangai ajudará muito o desenvolvimento de setores como carros de novas energias, cidades inteligentes, manufatura inteligente e Internet das Coisas, o que ajudará a China a consolidar sua vantagem como a principal fábrica de manufatura do mundo, disse Chen.

Especialistas disseram que o avanço de 14 nm mostra que a China alocará recursos para processos de fabricação mais avançados.

Com a conclusão do cluster industrial de Xangai para os chips de 14 nm, projetos mais avançados nos processos de 7 e 5 nm serão acelerados, disse Chen.

“A fabricação de chips de 7 nm na China também está progredindo mais rápido do que o esperado”, disse Xiang.

Xangai é a espinha dorsal da indústria de semicondutores do país, com um mercado de 250 bilhões de yuans (US$ 35,91 bilhões) em 2021, representando 25% do total do país. Mais de 1.000 empresas líderes se estabeleceram em Xangai, atraindo 40% dos talentos em todo o país, disseram autoridades.

No início deste ano, o governo municipal de Xangai anunciou um conjunto de novas políticas para reforçar a capacidade avançada de fabricação de chips da China.

FONTE: https://www.forte.jor.br/2022/09/15/xangai-confirma-que-chips-de-14-nm-estao-sendo-produzidos-em-massa/