mar 12

VW lança ônibus hibrido com motor de Golf

VW lança ônibus hibrido e passear de trólebus pelas ruas do Centro de São Paulo era um dos meus passatempos favoritos de infância. Admito que ficava fascinado com a ideia de andar em um ônibus tão grande que quase não fazia barulho, especialmente quando você tem só cinco anos. Desde então alimentava um sonho: dirigir um ônibus.

Assim dá para imaginar como essa reportagem foi especial para mim. Dirigir um ônibus híbrido foi a realização de dois grandes sonhos. E de quebra ainda fui o primeiro jornalista a guiar o E-Flex, ônibus híbrido flex do mundo que ainda está na fase de protótipo.

“O E-Flex é resultado de uma plataforma modular de veículos eletrificados que estamos desenvolvendo há três anos. Sua proposta traz a proposta de um carro de passeio por meio do uso do motor 1.4 TSI que é consagrado no Golf e traz a flexibilidade de diferentes formas de tração e propulsão. E existe ainda a possibilidade de trabalhar com diferentes matrizes energéticas, como etanol, gasolina e até gás natural”, afirma Argel Franceschini, supervisor de engenharia de mobility e autônomos da Volkswagen Caminhões e Ônibus.

Sucesso no mundo

O E-Flex é um projeto desenvolvido totalmente no Brasil pela Volkswagen Caminhões e Ônibus. Fez sua estreia no Salão de Hannover de 2018, o maior evento de utilitários e veículos pesados do mundo.

Além da Alemanha, ele também participou de um evento de inovação na Suécia, onde foi muito bem recebido. Não é para menos: trata-se do primeiro estudo de ônibus do grupo Traton (formado pelas marcas MAN, VW Caminhões e Ônibus e Scania) com propulsão híbrida flex.

A filial brasileira, aliás, se firmou dentro do grupo como uma forte apoiadora de fontes alternativas de propulsão. É dela o projeto do E-Delivery, o versátil caminhão elétrico revelado na última Fenatran.

Cara de ônibus, coração de Golf

O E-Flex tem dois motores: um movido a gasolina ou etanol e outro elétrico. O motor a combustão é um velho conhecido da indústria automotiva: é o 1.4 TSI de 150 cv que equipa vários modelos da Volkswagen, como Jetta, Polo GTS e Golf GTE – o primeiro automóvel hibrído vendido pela marca no país.

No E-Flex ele serve como gerador para as baterias do motor elétrico e entra em ação quando a carga das baterias fica abaixo de 20% e deixa de funcionar quando a carga chega a 80%. Este tipo de híbrido é chamado de serial. De acordo com a fabricante, as baterias podem ser totalmente carregadas em até três horas.

Fonte: UOL