nov 28

VideoProc promete usar poder da GPU para acelerar conversão de vídeos

O processamento e conversão de vídeo é uma tarefa das mais exigentes e, normalmente, acaba sendo responsabilidade do processador. Mesmo nos softwares de edição mais avançados, é a CPU quem realiza todo esse trabalho, mas o VideoProc, da Digiarty, chega para tentar mudar isso, utilizando o potencial das GPUs para realizar esse tipo de trabalho.

Com interface simples, o aplicativo pode ser utilizado tanto por leigos quando pelos usuários mais avançados. Quer converter um vídeo para um formato menor e mais adequado para a tela de seu celular, de forma a assistir sua série preferida no metrô? Precisa mudar o formato de um clipe em resolução 4K para que ele converse melhor com seu software de edição? As duas tarefas podem ser feitas rapidamente e com poucos cliques.

O processo de utilização do VideoProc começa com uma análise da máquina, de forma que o aplicativo possa aproveitar a placa de vídeo disponível da melhor maneira possível. A verificação é rápida e serve não apenas para otimizar os recursos disponíveis, mas também verificar que todos os codecs de vídeo necessários estão instalados e funcionando. Depois, é só partir para a conversão propriamente dita.

Quatro botões indicam as principais tarefas realizadas pelo VideoProc (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

O software é composto de quatro módulos autoexplicativos, sendo que o primeiro e principal deles é o de conversão de vídeo. Aqui, basta selecionar um vídeo disponível no computador e clicar em “Run” para que o processo aconteça de forma rápida e simples, com configurações otimizadas e mantendo a qualidade. O tempo empregado na tarefa depende da robustez do hardware, é claro, mas o resultado sempre será um arquivo MP4 que respeita o aspecto e a qualidade do original.

É nas ferramentas avançadas, entretanto, que está o pulo do gato. Nas abas inferiores, por exemplo, é possível encontrar diferentes opções de conversão voltadas a dispositivos ou formatos variados. Você pode não saber a resolução de tela do seu celular nem o melhor formato para ele, mas com certeza, sabe qual é a fabricante ou modelo do aparelho. Apenas com essa informação, já dá para realizar o trabalho e ter em mãos um clipe pronto para ser assistido na telinha.

VideoProc permite converter vídeos diretamente para a melhor versão em diferentes dispositivos (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

As opções compreendem não apenas dispositivos como iPhones, iPads ou fabricados pela Samsung, mas também de marcas chinesas como OppoXiaomi ou VIVO, além de consoles como o PlayStation 4 ou o Xbox One. Novamente, a conversão leva em conta o formato MP4 como padrão, já que ele é o mais aceito pela maioria esmagadora dos dispositivos de hoje.

Opções automáticas de correção permitem que o VideoProc trabalhe de forma direta com diferentes tipos de otimização (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

Vale a pena citar também as opções automáticas de correção, como a que reduz o balanço das imagens em gravações com action cams, por exemplo, ou opções que permitem unir rapidamente dois clipes em um ou fazer o contrário, separando uma única gravação em duas ou mais partes de acordo com parâmetros inseridos pelo próprio usuário.

Quem quiser ir além da simples conversão também pode contar com ferramentas básicas de edição, como uma que permite cortar trechos do vídeo, permitindo processar apenas aquilo que interessa, ou adequar a imagem, cortando bordas ou removendo elementos que não deveriam estar ali. Além disso, claro, é possível rotacionar ou aplicar marcas d’água, além de legendas que já estejam prontas, uma mão na roda para os amantes da sétima arte.

A interface de efeitos, também, deve fazer a alegria dos influenciadores ou obcecados por correções no tom das imagens, permitindo que filtros dos mais diferentes tipos sejam aplicados a toda a cena de uma só vez. Novamente, bastam poucos cliques para que toda a mágica aconteça e o resultado possa ser visualizado.

Pilares adicionais

Recurso de download de vídeos também faz parte do rol de ferramentas do VideoProc (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

O VideoProc se propõe a ser não apenas um conversor de vídeos, mas também uma solução completa para quem trabalha com isso. Então, ele inclui também outras ferramentas para facilitar a vida dos profissionais da área ou não, permitindo, por exemplo, o download de vídeos do YouTube e outros serviços mais populares.

Basta colar a URL para que o arquivo seja buscado e as mais diferentes versões dele disponíveis nas plataformas sejam exibidas. Ao usuário, resta apenas escolher o formato desejado e esperar o download, que pode acontecer também com as legendas disponíveis no serviço, caso existam.

Imagens da tela podem ser capturas pelo VideoProc com direito a narração e até gravação da webcam (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

Outra funcionalidade que deve agradar, principalmente, aos YouTubers, é o recurso de captura de tela, que dá direito a gravar não apenas o que está sendo exibido nos monitores em si, mas também adicionar narração e a imagem de câmeras digitais em uma espécie de “edição ao vivo”. O resultado final, por exemplo, é um tutorial já com as explicações em áudio e até mesmo o rosto do professor digital.

Novamente, as opções são simples e objetivas, permitindo, por exemplo, selecionar qual parte do display será capturada, de forma a excluir informações sensíveis ou desnecessárias, e também a resolução da captura. O recurso também funciona durante a execução de jogos, resultando em um arquivo final com qualidade e fidelidade.

Para quem ainda costuma trabalhar com mídias físicas, a função de ripar DVD deve se tornar o primeiro passo de qualquer projeto baseado em vídeo. Novamente com poucos cliques, é possível converter em um formato amigável a softwares de edição o conteúdo dos discos de vídeo, ou lidar com eles diretamente no próprio VideoProc por meio de suas outras ferramentas. Aqui, também, estão presentes os recursos que permitem converter as cenas para diversos formatos ou de forma dedicada a determinados dispositivos, de forma a economizar processos e entregar, após uma única conversão, um arquivo pronto para ser usado.

O VideoProc pode ser baixado no site da Digiarty. Em sua versão gratuita, permite a conversão de, no máximo, cinco minutos de vídeo, sem marcas d’água ou outras limitações. A licença para um ano de uso ilimitado custa US$ 29,95 (aproximadamente R$ 110), enquanto a que vale para sempre sai por US$ 42,95, cerca de R$ 160. O plano familiar, que não expira e permite a instalação em até cinco computadores tem valor de US$ 57,95, mais ou menos R$ 220.

Além disso, até o dia 30 de novembro, os primeiros 2.000 usuários de cada dia a baixarem o VideoProc receberão uma licença gratuita do software, no valor de US$ 78,95) e ainda concorrem ao sorteio de 10 iPhones XS, com direito a AirPods e cabos de recarregamento.

FONTE: CANAL TECH