maio 20

Vesper Ventures lança fundo de investimento focado em startups de biotecnologia

Venture builder com sede em Florianópolis, Santa Catarina, criou o Vesper One — que já aportou em sete empresas e pretende lançar nova carteira de até US$ 100 milhões em 2023

Sede da Vesper Ventures, em Florianópolis, Santa Catarina (Foto: Editora Globo/Carina Brito)

A Vesper Ventures anunciou nesta quinta-feira (19/5) o lançamento de um fundo de investimentos em startups do setor de biotecnologia — as chamadas biotechs. Por enquanto, sete empresas foram selecionadas, e cada uma recebeu valores entre US$ 150 mil e US$ 1,5 milhão. O valor total investido não foi divulgado nem o montante disponível para outros aportes. O plano é lançar um novo fundo de US$ 70 milhões a US$ 100 milhões até setembro de 2023, para reinvestir nas startups que já estão sob o guarda-chuva da Vespe Ventures e buscar novos nomes.

O foco do Vesper One será em inovações que criem terapias para doenças sem cura, diagnósticos mais rápidos e produção de alimentos em larga escala de forma sustentável. No portfólio atual estão Inedita Bio, Symbiomics, Aptah Biosciences, Vyro Biotherapeutics, Futr Bio e Radiotarget, além de uma sétima que não teve seu nome revelado.

“Temos uma equipe que busca oportunidades em universidades e outros meios para encontrar ideias disruptivas. Por enquanto, focamos no Brasil, mas no futuro queremos ampliar para a América Latina”, diz Gabriel Bottós, CEO da Vesper. Os outros sócios do fundo são Julio Moura Neto, Jonas Sister e Rafael Bottós e Pedro Moura. Até 2023, a ideia é atingir outras sete a 10 startups.

A sede da empresa, em Florianópolis (SC), está atualmente em reforma para abrigar as startups investidas pelo fundo. “Nosso objetivo é reunir em um lugar orientação, estrutura, gestão e capital para que eles tornem o projeto realidade”, diz o CEO. O local tem 5 mil metros quadrados e deve ficar totalmente pronto no primeiro trimestre de 2023. Endeavor e Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) terão salas no local, que também vai abrigar um coworking para cerca de 40 pessoas.

Gabriel Bottós, CEO da Vesper, durante o Vesper Anual Meeting (Foto: Editora Globo/Carina Brito)

Gabriel Bottós, CEO da Vesper, durante o Vesper Anual Meeting, em Florianópolis (Foto: Editora Globo/Carina Brito)

A Vesper Ventures surgiu em 2018, como uma venture builder, mas ainda sem o foco em empresas de biotecnologia, que surgiu um ano depois, quando uma sobrinha de Bottós foi diagnosticada com um câncer raro. O executivo foi em busca de soluções que pudessem ajudá-la e, no processo, acabou voltando o eixo da empresa à ciência. “Descobri que existe muita ciência no Brasil, mas existe um abismo entre academia e indústria”, diz Bottós. “Falta ecossistema, investimento privado, orientação e gestão”, observa.

Neste momento, 85% do dinheiro aportado é de capital próprio da Vesper Ventures, mas os sócios pretendem continuar em busca de investidores que vejam potencial em biotechs e queiram investir nos negócios.

FONTE: https://revistapegn.globo.com/Startups/noticia/2022/05/vesper-ventures-lanca-fundo-de-investimento-focado-em-startups-de-biotecnologia.html