out 19

Veolia inicia captação de biogás em Brusque e prevê redução de 158 mil toneladas de CO2e

Centro de Gerenciamento de Resíduos estuda utilizar o gás obtido a partir dos resíduos para produzir biometano ou para gerar energia.

O projeto faz parte de um plano estratégico robusto da Veolia no Brasil, que é transformar os centros de gerenciamento de resíduos em Parques Tecnológicos Ambientais – Foto: Planta de captação e queima do biogás no CGR Brusque

A Veolia, líder global em soluções de gestão de água, resíduos e energia para cidades e indústrias, acaba de iniciar a operação de captação e queima do biogás gerado a partir da decomposição dos resíduos no CGR (Centro de Gerenciamento de Resíduos) Brusque, localizado em Santa Catarina. A planta utilizará 2 mil Nm3/h de biogás produzido a partir de resíduos que são levados para o aterro operado pela companhia. Para essa quantidade de queima, está prevista a redução de emissões de 158 mil toneladas de gás carbônico equivalente (CO2e) por ano.

Atualmente, o CGR Brusque atende 1 milhão de pessoas e recebe resíduos provenientes de 15 municípios, o que representa cerca de 21.000 toneladas de resíduos por mês.  Ainda em fase inicial, de queima do metano em flare, o projeto segue para a segunda etapa, a de valorização do biogás via aproveitamento energético. Estudos estão sendo realizados para definir se o biogás obtido será destinado para a produção de biometano ou para a geração de energia elétrica para a rede local. Além disso, o CGR gerará créditos de carbono por meio da destruição do metano existente no biogás.

“O biogás possui em sua composição cerca de 50% de gás metano, que contribui para o efeito estufa. Isso quer dizer que uma tonelada de metano que deixa de ser emitida para a atmosfera, é equivalente a 28 toneladas de CO2e. E essa redução pode ser negociada no mercado através de créditos de carbono. A simples queima do metano reduz as emissões de CO2e. Melhor ainda é utilizarmos o gás para fins energéticos promovendo a economia circular”, explica Francisco Dal Rio, Diretor Técnico e de Performance da Veolia Brasil.

O projeto faz parte de um plano estratégico robusto da Veolia no Brasil, que é transformar os centros de gerenciamento de resíduos em Parques Tecnológicos Ambientais, com uma oferta aprimorada e integração de serviços voltados para a economia circular e a redução da pegada de carbono. Com a planta de biogás em Brusque, a empresa totaliza quatro projetos em operação no país, localizados em Santa Catarina e São Paulo. Juntos, eles totalizam R$ 80 milhões de investimento, e evitam a emissão de 1.464.821 toneladas de CO2e por ano.

Outras soluções para a valorização do biogás também são estudadas pela companhia, como a produção de biometano para a rede de gás ou como combustível para automóveis. Os projetos são monitorados sob padrões do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo da UNFCCC (United Nations Framework Convention on Climate Change).

“Apostamos na valorização do biogás para aumentar a nossa oferta de energia limpa e reduzir as emissões de gases de efeito estufa, em linha com a nossa estratégia de Transformação Ecológica. E o Brasil desempenha um papel fundamental nesse processo, já que ele representa 70% das nossas metas na América Latina para a redução de CO2e na atmosfera”, informa Dal Rio.

Sobre a Veolia

O Grupo Veolia atua para ser a empresa referência na transformação ecológica. Presente nos cinco continentes com 230 mil colaboradores, o Grupo auxilia seus parceiros no projeto e na implementação de soluções personalizadas que atendam aos desafios na gestão de água, resíduos e energia.

Com suas três atividades complementares, a Veolia contribui para a preservação, renovação e o desenvolvimento do acesso aos recursos disponíveis. Em 2021, o Grupo Veolia levou água potável a 79 milhões de pessoas e ofereceu serviço de saneamento para 61 milhões, além de produzir cerca de 48 milhões de megawatts-hora e valorizar 48 milhões de toneladas de resíduos. A Veolia Environnement (Paris Euronext: VIE) consolidou sua receita em 28.508 bilhões de euros em 2021.

FONTE: https://ndmais.com.br/meio-ambiente/veolia-inicia-captacao-de-biogas-em-brusque-e-preve-reducao-de-158-mil-toneladas-de-co2e/