mar 16

Ucrânia usa reconhecimento facial para identificar agressores russos

O Ministério da Defesa da Ucrânia começou a utilizar a tecnologia de reconhecimento facial da startup dos Estados Unidos Clearview AI no último sábado (12). O país recebeu o acesso gratuito ao mecanismo de busca de rostos da startup, confirmou o CEO da empresa, Hoan Ton-That.

O objetivo da empresa é permitir que a Ucrânia possa usar o reconhecimento facial para examinar pessoas suspeitas em postos de controle, além de descobrir possíveis agressores russos, combater a desinformação e identificar mais facilmente civis mortos.

Tecnologia não pode ser usada pela Rússia

Rosto de uma mulher utilizando a tecnologia de reconhecimento facial.
Sistema de reconhecimento facial da Clearview AI não pode ser usado pelo governo russo, segundo o CEO da empresa. Imagem: ImageFlow/Shutterstock

Segundo a empresa, em hipótese alguma, autoridades russas podem ter acesso ao seu banco de dados. Porém, apesar de a informação estar sendo amplamente divulgada por membros da empresa, o governo da Ucrânia não informou se realmente está usando o software da Clearview.

No Entanto, um porta-voz do Ministério da Transformação Digital da Ucrânia já havia informado que estava considerando ofertas de empresas de reconhecimento facial e inteligência artificial sediadas nos EUA, entre elas, a Clearview.

Empresa usa dados do VK

De acordo com o CEO da Clearview, a empresa possui mais de 2 bilhões de imagens do serviço de mídia social russo VK. Estas imagens podem ajudar a Ucrânia a identificar os mortos em combate.

A empresa argumenta que seu sistema de reconhecimento facial é mais eficiente do que combinar impressões digitais para reconhecer corpos. Além disso, segundo Ton-That, o software de sua empresa funciona mesmo se houver danos faciais ou o corpo estiver em decomposição.

O empresário também acredita que sua tecnologia também pode ajudar a reunir refugiados e suas famílias, além de identificar agentes russos e ajudar o governo de Volodymyr Zelensky a encontrar postagens em mídias sociais relacionadas à guerra que sejam entendidas como falsas pelas autoridades ucranianas.

FONTE: https://olhardigital.com.br/2022/03/16/seguranca/ucrania-usa-reconhecimento-facial-para-identificar-agressores-russos/