out 21

STARTUPS PARA SALVAR A TERRA

Os investimentos nas agtechs aumentaram 43% em um ano e já chegam a US$ 17 Bilhões. As novas tecnologias revolucionam o campo, mudam padrões de consumo e apresentam caminhos para salvar a amazônia

Uma revolução avança sobre o campo. Demorou, mas a transformação digital chegou ao mundo agro. “Os próximos dez anos serão marcados por mudanças dramáticas no sistema agroalimentar”, apostam os pesquisadores Nikola Trendov, Samuel Varas e Meng Zeng, no relatório Digital Technologies in Agriculture and Rural Areas, lançado pela FAO, braço da ONU para alimentação e agricultura.

Blockchain, internet das coisas (IoT), inteligência artificial, realidade imersiva, reconhecimento facial, ciência de dados, análise preditiva, computação em nuvem, robótica… A adoção em massa de tecnologias inovadoras mudará a forma como usamos a terra. Afetará não apenas o fazendeiro, mas todas as etapas da cadeia produtiva — até o consumidor que, ultraconectado, está mais bem informado, consciente e exigente. “Do campo ao garfo” é o lema da agricultura digital. A transformação do agronegócio, preveem os especialistas da FAO, tende a ser a mais “disruptiva” entre todas as indústrias. Movimenta US$ 7,8 trilhões e emprega 40% da força de trabalho global.

FONTE: ÉPOCA