Startups com fundadores técnicos: qual a chave do sucesso?

Expertise técnica é um diferencial competitivo para a startup criar produtos e soluções de alta qualidade em pouco tempo.

Com o olhar privilegiado de quem atua no ecossistema de startups por quase uma década, pude testemunhar algumas máximas que se confirmaram e outras, nem tanto. A equipe ser o principal fator de sucesso ou fracasso de uma startup entra definitivamente na primeira categoria.

Já o imperativo da necessidade de uma equipe ser multidisciplinar para alavancar um negócio, sofreu um abalo: hoje é notável o número de startups de sucesso formadas por founders exclusivamente técnicos. Existem muitos casos de vitórias com times de três a cinco fundadores com background unicamente em ciência da computação.

Uma das explicações é que essa expertise técnica é um diferencial competitivo significativo para a startup criar produtos e soluções de alta qualidade em pouco tempo. Um pequeno time de founders super engajados reduz custos, simplifica a comunicação e oferece maior controle sobre o produto e a qualidade. Além disso, a agilidade e velocidade de iterar rapidamente, testar ideias e fazer ajustes, mesmo em áreas como marketing, é algo especialmente valioso no early stage.

Startups que são fundadas apenas por estes profissionais técnicos também possuem menor dependência de investimento financeiro, pois tecnologia costuma ser o maior custo no início de vida de uma startup. Toda essa bagagem tecnológica que estes especialistas já possuem, contribui para que o negócio se desenvolva mais rapidamente.

É importante ressaltar que estes tipos de startups também têm a capacidade de atrair novos talentos, tanto pelo relacionamento na área quanto por oferecerem a oportunidade de outros profissionais trabalharem em um ambiente de excelência, diretamente com fundadores. De acordo com uma pesquisa realizada em 2020 pela Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), o Brasil forma 46 mil profissionais capacitados em TI por ano. Estes, assim como outros especialistas estão em busca cada vez mais de grandes oportunidades de trabalho.

Habilidades para o negócio

Porém, todas estas vantagens não significam que os founders técnicos não tenham que ter conhecimento sobre negócios. Estes devem possuir habilidades de empreendedorismo, estratégia de mercado e visão de produto, o que permite tomar as melhores decisões. Para isso, ter apoio de mentores experientes que já passaram por todas as fases da jornada empreendedora, pode fazer muita diferença. Assim, contar com a ajuda de uma aceleradora de startups é um caminho efetivo.

Claro que à medida que se nota o crescimento da startup, esta também deve atrair outros profissionais com expertises complementares, como especialistas em marketing, vendas e operações. Reforçando que a experiência e o sucesso iniciais da equipe podem ser um forte ímã para atrair talentos que preencham as lacunas de habilidades necessárias para o crescimento da startup.

A sempre desejada diversidade de soft skills se torna ainda mais relevante quando os founders têm backgrounds semelhantes, pois isso traz perspectivas diferentes, estimula a criatividade, promove uma abordagem abrangente na resolução de problemas e fortalece a capacidade de enfrentar desafios complexos.

Por fim, espero que os “nerds” talentosos percebam que, para além da atrativa possibilidade de ganhar em dólar ou euro “codando” para multinacionais, existe uma grande oportunidade de empreender fundando startups. As condições são favoráveis e o ecossistema tem diversos atores que apoiam problemas a serem resolvidos; os cases de sucesso estão aí para provar.

A jornada empreendedora vai muito além do ganho financeiro, ainda que este possa ser fantástico. Esta traz um acúmulo de conhecimento e relacionamentos inalcançáveis que transformam definitivamente a vida daqueles que a trilham. Não há dúvidas que empreender vale a pena!

FONTE:

https://www.terra.com.br/economia/dinheiro-em-dia/meu-negocio/startups-com-fundadores-tecnicos-qual-a-chave-do-sucesso,ba3e03c63ec32849439fb9246e80d8f423xn4zxm.html