out 23

Startup que imprime casa em um dia recebe investimento para brigar contra déficit habitacional

A Icon, responsável pela tecnologia, quer ajudar a solucionar o déficit habitacional no mundo com casas que custarão apenas US$ 4 mil

A startup Icon apresentou, em parceria com a ONG New Story, um projeto ambicioso em março deste ano: casas inteiras produzidas em impressoras 3D, em um processo que leva menos de 24 horas. A ideia é ajudar a resolver o problema mundial do déficit habitacional.

As organizações pretendem usar a tecnologia para construir vilas inteiras de pequenas casas em países como Haiti e El Salvador, subsidiando o custo para que sejam acessíveis às populações locais – estima-se ser possível alcançar um valor de US$ 4 mil (R$ 14,6 mil).

A MÁQUINA DE IMPRESSÃO 3D FOI DESENVOLVIDA PARA TRABALHAR MESMO EM CONDIÇÕES ADVERSAS (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Agora, a empresa parece estar alguns passos mais perto desse objetivo. Em um investimento semente (seed investmentnoticiado pelo Crunchbase News, a Icon captou US$ 9 milhões (R$ 33 milhões) de parceiros como a Oakhouse Partners, fundo de venture capital focado em startups em estágio inicial de crescimento. Também injetaram dinheiro na Icon o fundo Vulcan Capital, do cofundador da Microsoft falecido nesta semana, Paul Allen; e a D.R. Horton, uma das maiores construtoras atuantes nos Estados Unidos.

Em um texto postado no LinkedIn, Jason Portnoy, um dos sócios da Oakhouse Partners, rasgou elogios à startup, dizendo que “o que ela alcançou em tão pouco tempo é não somente um avanço transformacional na construção de casas, mas uma inspiração para todo o mundo pensar ‘fora da caixa’ em como a humanidade pode confrontar sua crise de habitação”.

A Icon produziu sua primeira casa menos de uma semana antes da edição deste ano do SXSW, festival de cultura e inovação celebrado em Austin, no Texas. Além de um exemplo do que será feito no futuro, a impressão em um dia serviu como prova de conceito para a comunidade investidora.

“Uma semana antes do evento, não havia uma casa. E então criamos uma. Mostramos que podemos atrair clientes enquanto desenvolvemos nossa tecnologia. Nosso objetivo nos próximos anos é poder imprimir 1,5 mil a 2 mil pés quadrados de casas em cerca de 16 horas”, disse, citando medidas que equivalem a 100 e 185 metros quadrados. O primeiro exemplar impresso pela Icon tinha 74 metros quadrados.

Para isso, a empresa comentou ao Crunchbase que pretende lançar até o meio de 2019 a segunda geração de sua impressora 3D, a Vulcan. Também no ano que vem, deve começar a disseminação das casas 3D dentro e fora dos Estados Unidos, prosseguindo na parceria com a New Story.

FONTE: ÉPOCA