out 07

Software de gestão de inovação criado no Espírito Santo recebe aporte de R$ 13,6 milhões

Entre os mais de 160 clientes da hrtech AEVO estão empresas como VALE, Nestlé, VIVO, Energisa.

Luis Felipe Carvalho, CEO da AEVO (AEVO/Divulgação)

A inovação está no radar das grandes empresas do Brasil e do mundo. O desafio é criar e gerir processos que estimulem novas ideias dentro das corporações. Pensando nisso, Luis Felipe Carvalho fundou em 2017 a hrtech AEVO, software de gestão de inovação que ajuda os colaboradores a inovarem diariamente nas empresas.

Por meio do software da AEVO é possível viabilizar as sugestões dos colaboradores de todas as áreas da empresa, categorizar, avaliar, mostrar as ideias para os gestores e implementá-las.

“A capacidade de inovar pode garantir um futuro mais próspero às empresas. E o nosso produto se destaca por ser uma solução completa, entregando uma experiência de uso simples e intuitiva”, destaca Luís Felipe Carvalho, CEO da AEVO.

Entre os mais de 160 clientes da AEVO estão empresas como VALE, Nestlé, VIVO, Energisa, entre outras. Hoje, mais de 400 mil colaboradores estão cadastrados na plataforma.

A hrtech registrou um crescimento de 63% em 2021, faturando R$ 6,2 milhões naquele ano, de acordo com o ranking Negócios em Expansão da Exame.

Aporte

A startup criada no Espírito Santo anuncia nesta quinta-feira, 6, um novo aporte de R$ 13,65 milhões, sendo R$ 11 milhões da TM3 Capital, líder da rodada e gestora do FUNSES 1, vinculado ao Fundo Soberano do Espírito Santo. Outros R$ 2,65 milhões são da KPTL, que já é sócia e está acompanhando a rodada. O aporte pode chegar a R$15 milhões, considerando o alcance das estipuladas.

O aporte será usado para ampliar a geração de valor para os clientes da marca, a partir do lançamento de novos produtos no mercado.

“Queremos consolidar cada vez mais a AEVO como uma referência de HRTech, a partir de uma solução que contribui para melhorar a experiência dos colaboradores nas organizações, tornando-os cada vez mais protagonistas para o crescimento da empresa”, diz o CEO.

Para Felipe Marcondes de Mattos, sócio e Head de Venture Capital da TM3 Capital, o que mais chamou a atenção na AEVO durante o processo de seleção para o aporte foi o histórico de crescimento da empresa desde fundação.

“No Espírito Santo, poucas startups possuem tanto impacto quanto a AEVO, com participação ativa e essencial nos programas de Inovação de grandes corporações do Brasil. Mesmo com um histórico expressivo de crescimento, ainda há muito potencial a ser desenvolvido por ela, acredito que esse investimento será essencial para impulsionar ainda mais a sua evolução”, conta o executivo.

FONTE: https://exame.com/negocios/software-de-gestao-de-inovacao-criado-no-espirito-santo-recebe-aporte-de-r-136-milhoes/