fev 14

Satya Nadella, da Microsoft: “Sucesso do Brasil depende de intensidade tecnológica”

O presidente global da Microsoft anunciou uma parceria com SESI e Senai para oferecer cursos gratuitos de inteligência artificial a estudantes

O Brasil precisa se adaptar rapidamente às novas tecnologias para ter sucesso. Isso é o que defende Satya Nadella, CEO da Microsoft. Em evento realizado nesta terça-feira em São Paulo, o executivo revelou os caminhos que, em sua opinião, o país deve seguir para se desenvolver.

 “O que precisamos é de intensidade tecnológica”, afirma Nadella. O conceito se refere à mentalidade e à aplicação de processos voltados ao desenvolvimento tecnológico de ponta a ponta. “Isso se aplica a empresas, mas também a países. O sucesso do Brasil depende dessa fórmula: quão rápido toda instituição pode ter acesso à tecnologia”.

No evento Microsoft AI+ Tour, o CEO anunciou uma parceria com foco em educação no Brasil. Em conjunto com o SESI e o Senai, a Microsoft oferece cursos gratuitos de inteligência artificial. “Vamos disponibilizar aos mais de 3 milhões de estudantes treinamento em habilidades de IA, contribuindo para capacitá-los para os empregos do futuro”, disse Nadella.

Os cursos gratuitos em inteligência artificial já estão disponíveis neste link.

Microsoft e inteligência artificial

Em 2018, a Microsoft realizou diversos investimentos em inteligência artificial. Em maio, a companhia adquiriu a Semantic Machines – uma startup que traz uma nova roupagem para a inteligência artificial conversacional. Já no mês seguinte, a empresa comprou a Bonsai, startup que também facilita o entendimento de inteligência artificial através de uma plataforma de aprendizado. Em setembro, a startup adquirida foi a Lobe, que procura simplificar a inteligência artificial acabando com códigos.

No Brasil, a empresa iniciou o ano de 2019 com novidades. Além dos cursos em parceria com o SESI e o Senai, a Microsoft anunciou uma troca no comando.

Vale ressaltar que os esforços de Nadella não são restritos ao Brasil. Em janeiro, a Microsoft lançou uma incubadora de inteligência artificial na China.

FONTE: STARTSE