nov 08

Rolls-Royce fornecerá motores híbridos para quatro navios rebocadores de 80 toneladas no Brasil

Rolls-Royce anunciou um acordo para suprimento de oito MTUs, conjuntos de turbinas e motores híbridos, para aplicação em quatro navios rebocadores que terão operações nos mares brasileiros.

Os veículos navais, produzidos em conjunto com a montadora Detroit Brasil Ltda e manuseados pela Starnav Servicos Maritimos Ltda, irão funcionar com motores 16V 4000 M65L, com 2560 kW à 1,800 rpm. A potência será destinada à operação de uma frota com Bollard Pull (capacidade de reboque) de até 80 toneladas.

Os equipamentos serão entregues em etapas, com dois dos motores chegando à fabricante em agosto do ano que vem, outros dois em outubro, e os restantes em dezembro.

Para Christof Von Bank, diretor de vendas de motores marítimos da Rolls-Royce nas Américas, a venda representa a retomada da fatia de 20% do mercado brasileiro com os motores MTU.

“Esse pedido é uma marca importante no lançamento da próxima geração dos motores MTU da linha 4000, já que o motor 16V 4000 M65L é atualmente a nossa versão mais potente da nova linha e está sendo fornecida para a América Latina pela primeira vez”, afirma.

Motores dos navios rebocadores operam sob demanda

motor híbrido da rolls-royce
Motor híbrido da Rolls-Royce alterna funções de acordo com o momento. (Imagem: Divulgação/Rolls-Royce)

A expectativa da Detroit Brasil é que os novos motores híbridos da Rolls-Royce ajude na redução em custos operacionais e consumo de combustível dos navios rebocadores.

“O sistema híbrido presente nos novos rebocadores irá permitir que os aceleradores dos navios e um dos dois motores principais estejam conectados para todas as atividades de operação leve quando a força total não é necessária, reduzindo as horas de operação nos motores”, afirma em nota o diretor-geral da Detroit Brasil Ltda, Maxwell Oliveira.

FONTE: https://olhardigital.com.br/2021/11/05/carros-e-tecnologia/rolls-royce-fornecera-motores-hibridos-para-quatro-navios-rebocadores-de-80-toneladas-no-brasil/