maio 09

Roche Farma Brasil lança edição 2019 de seu programa de conexão com startups

Com o Desafio Roche 2019, a empresa busca startups com soluções inovadoras de medicina de precisão ; inscrições vão até o dia 23 de junho

Com o surgimento de tecnologias e o aumento da geração de dados, uso de dispositivos móveis e outros aparelhos conectados, o setor de saúde está se transformando. Neste cenário, grandes empresas passaram a se conectar com as startups para redefinir o mercado e oferecer cuidados personalizados para o paciente. É o  caso da Roche, que acaba de lançar, em parceria com a Innoscience, seu programa de conexão com startups, o Desafio Roche 2019.

 A empresa deseja tornar realidade a medicina de precisão. Isso porque, quanto mais impreciso é um diagnóstico, menor é a chance do paciente receber o tratamento adequado — o que impacta não apenas a saúde dele, mas a sustentabilidade do sistema como um todo.

Com o Desafio Roche 2019, a companhia busca soluções inovadoras que centralizem informações, propiciem o diagnóstico correto dentro do menor tempo possível e orientem o tratamento mais adequado para o caso. A tecnologia deve suportar o corpo clínico na tomada de decisão médica e garantir o uso adequado dos recursos envolvidos.

Etapas do programa

O Desafio Roche 2019 oferece às startups propósito vinculado a vida de milhares de pacientes,  visibilidade, possibilidade de futuras parcerias e premiação para a vencedora. Empresas de todo o Brasil podem se inscrever até o dia 23 de junho. As startups selecionadas para a próxima fase deverão enviar um vídeo apresentando a solução da empresa. Dez startups serão classificadas para a próxima etapa de entrevistas. Depois, cinco empresas se apresentarão em um evento final.

A startup vencedora poderá escolher entre dois prêmios. O primeiro deles é um programa de imersão equity-free de uma semana na Digital Health Accelerator da Roche Diagnóstica, em Munique, na Alemanha com acesso ao co-working, deep-dive com business coaching, interações com a Roche, startups, executivos e investidores locais.

O segundo é um subsídio de serviços de consultoria para auxiliar a startup na definição do seu modelo de negócio, estratégia de crescimento ou estruturação interna. Para saber mais sobre o programa, acesse o site!

FONTE: STARTSE