jan 13

Rio2C e Forbes se unem para tratar de inovação no mercado de capitais

Festival, que ocorre no Rio de Janeiro, de 11 a 16 de abril, terá os criadores da série Dark, o cineasta Fernando Meirelles e o escritor futurista Brett King.

O Rio2C, festival de criatividade e inovação, que ocorrerá de 11 a 16 de abril na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, apresentou hoje (12) alguns dos destaques da programação de 2023 que, segundo a organização, terá como tema principal “Soft Power”, conceito que se traduz em uma influência indireta capaz de moldar desejos e preferências através da cultura, valores políticos e políticas externas. O evento também vai inaugurar três summits inéditos. Um deles em parceria com a Forbes Brasil para tratar de inovação com foco em criptoativos e ativos verdes.

“O futuro é verde e digital. Vivemos um momento de transformações aceleradas e o mercado não está imune. O desenvolvimento sócio econômico envolve a agenda verde e nós entendemos que mais que se preparar e entender essas mudanças, o mercado de capitais pode ser o indutor desse desenvolvimento. Por isso, nos unimos ao mais conceituado meio de negócios do mundo, que é a Forbes, para ter o primeiro Fórum de Inovação de Mercado de Capitais focado na agenda verde e de criptoativos. Já estamos em conversa com o Banco Interamericano de Desenvolvimento, a CVM e outros agentes importantes desse ecossistema”, destacou Lazarini, agradecendo Antonio Camarotti, CEO da Forbes Brasil pela parceria.

Com mais de 500 painéis e 1,2 mil palestrantes previstos, o evento anunciou como alguns de seus destaques o casal alemão Baran bo Odar e Jantje Friese, criadores da aclamada série “Dark”, o cineasta Fernando Meirelles e o escritor futurista Brett King. Na última edição, o evento reuniu mais de 37 mil pessoas ao longo de seis dias.

“O soft power será a nossa bússola. Trata-se de um artifício de construção de uma ideia a longo prazo, de forma subliminar. Vivemos na era da influência e o Brasil é um celeiro infinito de ativos para o uso dessa estratégia. A floresta amazônica, por exemplo, é um símbolo com enorme potencial para a construção da imagem do país, assim como a cultura e a diversidade do nosso povo. Os Estados Unidos foram provavelmente os primeiros a descobrir que através de Hollywood poderiam influenciar o mundo. Hoje vemos China, Coreia do Sul e a própria Ucrânia usando o soft power para controlar narrativas e construir suas imagens globalmente”, afirma Rafael Lazarini, idealizador, fundador e CEO do Rio2C.

De acordo com Lazarini, o objetivo é concretizar mais de mil reuniões de negócios para contribuir com o fortalecimento de uma indústria que movimenta R$ 200 milhões. “Além do conteúdo de qualidade, nossa missão é promover um ambiente de negócios e contribuir para esse mercado tão importante para o Brasil.”

FONTE: https://forbes.com.br/forbes-tech/2023/01/rio2c-e-forbes-se-unem-para-tratar-de-inovacao-no-mercado-de-capitais/