jun 27

Revolução na fazenda: 5 usos inteligentes para IoT e edge cloud

Saiba como as tecnologias de campo e de crescente uso entre os produtores podem ajudar nas respostas à demanda global por alimentos

SimonSkafar_gettyimages
Fazendas podem desfrutar de tecnologias para produzir mais e melhor

A pergunta é: como a agricultura global pode resistir aos crescentes desafios ambientais? Com a projeção de que a população global aumentará para 9,7 bilhões até 2050, será necessário um aumento correspondente a 70% na quantidade de calorias para alimentar a todos, enquanto o lado da oferta enfrenta restrições com base na terra, fazendas e custos.

O crescimento da população também sobrecarregará o abastecimento de água do mundo, com alguns especialistas estimando que 57% da população mundial viverá em áreas com escassez hídrica até 2050. Para piorar a situação, cerca de 25% da terra arável do mundo foi degradada e requer restauração, antes que ela possa produzir com eficiência máxima. Sem mencionar as mudanças climáticas e o aumento do número de desastres naturais que afetam negativamente o suprimento global de alimentos.

Então, novamente, como enfrentar os crescentes desafios ambientais? O avanço tecnológico relacionado à IoT (internet das coisas), por exemplo, IA (Inteligência Artificial) e drones, pode fornecer parte da solução para fazendas que desejam conservar recursos e fundos. Essas tecnologias têm o potencial de revolucionar a agricultura para manter os alimentos na mesa para as próximas gerações.

Existem muitas oportunidades para as tecnologias emergentes influenciarem a forma como os alimentos são cultivados. Conheça cinco deles:

1. Monitoramento de lavouras

As fazendas podem usar a tecnologia IoT para rastrear suas colheitas. Sensores em campo podem monitorar o solo, coletando dados sobre sua temperatura, umidade e fertilidade. Eles também podem detectar o crescimento de ervas daninhas, níveis de água e invasão de pragas. As propriedades conseguiriam obter uma melhor compreensão do desenvolvimento de suas colheitas e monitorar ameaças potenciais.

2. Sensores climáticos

A agricultura sempre esteve à mercê do clima. Anteriormente, as fazendas tinham que confiar nos relatórios meteorológicos do aeroporto ou cidade mais próxima (quando conseguiam), que não davam uma leitura suficientemente precisa. Com sensores climáticos hiperlocais, habilitados pela tecnologia IoT de ponta, as fazendas conseguem eliminar quaisquer surpresas climáticas e planejar adequadamente suas rotinas. O conhecimento detalhado do clima local permitirá que os produtores rurais aprimorem suas estratégias de crescimento e aumentem os rendimentos de suas colheitas.

3. Rastreabilidade dos rebanhos

Há grande valor para fazendas pastoris/pecuárias ou leiteiras em ter dados específicos sobre cada um de seus animais. A tecnologia wearable inteligente para animais captura uma ampla gama de tais dados. Por exemplo, os dispositivos IoT podem monitorar os ciclos reprodutivos e os níveis de saúde e nutrição, rastreando atividade, consumo de alimentos, temperatura corporal e muito mais. Quanto melhores os dados, mais saudável o rebanho.

4. Maquinário autônomo

A tecnologia agrícola autônoma pode ter um efeito importante nas necessidades de mão de obra humana para as fazendas. Máquinas como tratores autônomos, plantadeiras robóticas e drones agrícolas podem economizar inúmeras horas de trabalho, eliminar erros humanos e ajudar a resolver a escassez global de mão de obra no campo. Essas máquinas poderiam, em última análise, economizar recursos e otimizar o trabalho humano, aumentando o rendimento geral.

5. Infraestrutura Inteligente

Para otimizar todo o processo agropecuário, não só as culturas e o gado precisam ser monitorados, mas também o armazenamento. Soluções de infraestrutura como silos inteligentes e estufas inteligentes podem ser ferramentas importantes. Os silos inteligentes conseguem detectar e comunicar a quantidade de produto estocado, ajudando a garantir a sua qualidade. Enquanto isso, as estufas inteligentes podem otimizar automaticamente os níveis de umidade, temperatura, iluminação e condição do solo. Essas soluções tornam o processo no campo mais eficiente e ecológico.

Como a nuvem se encaixa na agricultura inteligente?
Os dispositivos IoT habilitados para nuvem que alimentam o setor de agricultura inteligente estão sempre em execução e gravando, consequentemente, produzindo grandes quantidades de dados. Esses dados precisam ser armazenados em algum lugar e os sensores locais não têm espaço. O armazenamento da nuvem e sua poderosa capacidade de desempenho a tornam a combinação ideal para dispositivos IoT agrícolas. As edge clouds, ou nuvens de borda, permitem que os agricultores compilem e analisem os dados de seus dispositivos IoT, permitindo que eles tomem decisões informadas de longo prazo sobre suas colheitas.

As plataformas de nuvem localizadas podem dar suporte a cargas de trabalho massivamente distribuídas, por exemplo, sensores inteligentes em uma fazenda. Ao usar a computação em edge cloud, as fazendas podem adotar totalmente a tecnologia que lhes permitirá ser mais eficientes com tempo e recursos e, mais importante, serão capazes de produzir mais alimentos para nossa crescente população.

FONTE: https://forbes.com.br/forbesagro/2022/06/revolucao-na-fazenda-5-usos-inteligentes-para-iot-e-edge-cloud/