jan 04

Realidades virtual e aumentada estão prestes a mudar a forma como você consome alimentos

Um dos consensos quando se fala em futuro da tecnologia é o papel de protagonismo que se espera que a realidade virtual e a realidade aumentada assumam nos próximos anos. Ambas as áreas têm recebido investimentos massivos de gigantes do mercado como FacebookGoogle e outros, e cada vez mais é possível perceber o quão vasto é o campo de aplicação das duas tendências. Além das associações imediatas, como jogos, educação e conteúdos multimídia em geral, há espaço também para estes avanços em mercados tão diversos como o da indústria alimentícia, por exemplo.

E se engana quem acha que o uso de realidade virtual e aumentada ainda são coisas distantes do nosso cotidiano. É cada vez mais comum o uso dessas tecnologias já nos dias de hoje. Só para citar alguns exemplo, os óculos de VR da HTC Vive e da Oculus Rift já têm acesso liberado à versão digital do Facebook, chamada de Spaces. Além disso, as áreas que têm apresentado maior desenvolvimento de tecnologias de realidade virtual e aumentada são recursos humanos, experiência do consumidor e produtos alimentícios.

No caso específico do mercado culinário e alimentício, há um enorme potencial para a aplicação destas técnicas como formas de enriquecer os serviços prestados aos consumidores. Seja como uma nova forma de apresentar o cardápio de um restaurante ou de fornecer informações nutricionais sobre os alimentos de um mercado, o potencial do uso destas tecnologias para aproximar cada vez mais produtores, produtos e consumidores é enorme. E à medida que RV e RA forem se tornando mais comuns nas nossas vidas, mais rápida será a adoção de novas estratégias de uso e comunicação por parte de quem vende e de quem compra.

FONTE: TUDOCELULAR