ago 19

“Realidade virtual e fechadura digital: as inovações mostradas em feira de imóveis”

A 28º Feira de Imóveis do Paraná, que acontece até domingo (18), está apresentando, nesta edição, algumas das inovações tecnológicas que já estão no mercado imobiliário. Desde quarta-feira (14) startups do estado mostram suas ideias e produtos para o público geral no Centro de Eventos da Fiep. Conheça algumas delas.

Chavi

Fechadura digital a um preço acessível. É essa a proposta da startup Chavi. Por um custo médio de R$ 19,90, por mês, a jovem empresa oferece uma fechadura inteligente, que tem sistema próprio de comunicação. O produto, até o momento, é voltado para o mercado de imobiliárias. O visitante de um imóvel pode, por exemplo, agendar uma visita previamente – ele recebe um código enviado por e-mail. Ao chegar na porta do apartamento, a porta abre assim que o visitante digita esse código.

“Não é necessário usar internet para abrir a fechadura”, explica Diego Gomiero, diretor técnico da Chavi. O sistema utiliza apenas do sistema bluetooth.

“Nosso foco é expandir futuramente para construtoras e também para o mercado no estilo Airbnb”, comenta Gomiero.

Firefly

A proposta da startup Firefly é a automatização e gestão do atendimento de quem procura um imóvel para venda e locação. “Por meio de um chat, vai ser possível responder ao interessado se o imóvel pode ser financiado, qual o custo do condomínio, se aceita permuta e até entrar em contato com um corretor para agendar uma visita”, descreve o CEO Rhuan Cristiano Moraes.

A vantagem do sistema automatizado de atendimento é a disponibilidade 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive feriados. “Atendemos as principais imobiliárias de Curitiba e agora estamos em fase de implementação em Marília, no interior de São Paulo”, comemora. A empresa atua no setor há oito meses.

Ops! Aluguei

Com agendamento, visita ao apartamento e envio de documentos pela plataforma online, a Ops! Aluguei quer desburocratizar o processo de locação de imóveis. O usuário escolhe o imóvel, recebe todas as informações e a plataforma une o corretor e o usuário em uma conversa por aplicativo. Com a aprovação do cadastro e vistoria feita, o usuário pode se mudar em até 24 horas. Os imóveis disponíveis na Ops! Aluguei são residenciais e comerciais, de Curitiba e região metropolitana.

Zimobi

Sem depender de corretor, a plataforma Zimobi conecta proprietários e inquilinos. Ao fazer o cadastro no site, o proprietário pode montar o perfil do seu imóvel e criar anúncios que serão divulgados nos principais portais de locação. A plataforma auxilia também na confecção de contrato de aluguel.

“O prazo para locar o imóvel é de 45 dias, metade do prazo médio das imobiliárias, que é de 90 dias”, conta o CEO da Zimobi Eduardo Dória.

De forma fácil, o proprietário pode administrar o aluguel dos imóveis que tem pelo site da Zimobi. É possível até checar inadimplência, alterar prazo de pagamentos, conferir documentações e pedir análise de crédito de pessoas interessadas nos imóveis.

Azuba

A startup usa a realidade virtual para criar ambientes fotorrealistas, que mostram o imóvel decorado, com iluminação natural e acabamentos. O projeto virtual tem a vantagem de ser mais barato que um apartamento decorado – um projeto custa em média R$ 40 mil. “Um projeto desses você pode levar para onde quiser”, garante o coordenador de modelagem Pedro Milward Diorio.

A empresa trabalha com realidade virtual desde 2017 e já projetou nove apartamentos para diferentes incorporadoras. Cada projeto demora em média um mês para ficar pronto. Além da realidade virtual, a Azuba também trabalha com maquetes em realidade aumentada.

FONTE: GAZETA DO POVO