jul 17

Qualcomm usa chip 5G para criar “tablet” que pode ser acoplado a capacetes

A Qualcomm e a RealWear anunciaram um produto curioso nesta semana: um dispositivo 5Gque pode ser acoplado ao capacete de um operário. De acordo com as empresas, o novo aparelho recebe o nome de “HMZ-1” e “HMZ-1Z1”, sendo que o wearable oferece a experiência de um tablet Android.

Para que o trabalhador consiga ver a tela desse tablet, o dispositivo deve ter o seu pequeno visor posicionado a poucos centímetros do olho humano. Assim, as empresas garantem que o usuário conseguirá enxergar o equivalente a 7 polegadas.

Como não há botões ou local sensível ao toque, o uso do dispositivo é feito por meio de comandos de voz. Para isso, ele traz em seu corpo poderosos microfones que conseguem captar sons, mesmo com interferências do ambiente de trabalho.

Foto/reprodução: Qualcomm. Apesar de revolucionário, o dispositivo não será vendido no mercado consumidor.

De acordo com a Qualcomm, ao usar esse dispositivo, os trabalhadores conseguem se conectar rapidamente a sua central para a consultar especialistas, recuperar dados, seguir instruções e até mesmo solucionar problemas em maquinários.

Assim, as empresas ganham agilidade ao mesmo tempo que oferecem um dispositivo robusto aos seus funcionários. No entanto, apesar de ser um produto inovador, o HMZ-1 não será vendido no mercado consumidor.

Isso porque apenas 10 mil unidades dele foram produzidas, sendo que elas serão fornecidas pela UROS para trabalhadores industriais em um projeto no Cazaquistão. Essa empreitada deve dar origem a uma rede de e-roaming sem fio com “conectividade inteligente”. De toda forma, essa é a prova prática de que o 5G chegou para revolucionar o mercado.

FONTE: TECH TUDO