mar 04

Projeto piloto de energia eólica offshore da Petrobras é suspenso

Deputado defende uso de energia solar na agricultura familiar

Com o objetivo de favorecer o trabalho das 100 mil famílias que vivem da agricultura familiar de Mato Grosso, o deputado estadual Thiago Silva defende que o Estado crie um programa de apoio ao uso de energias renováveis para atender o público da zona rural de Mato Grosso.

Energia renovável é aquela oriunda de recursos naturais que são naturalmente reabastecidos, como sol, vento, chuva, marés e energia geotérmica. É importante notar que nem todo recurso natural é renovável, como o caso do petróleo e o carvão.

O parlamentar já fez a indicação 691/2020 que fala da necessidade da criação de um programa de instalação de energia solar na zona rural do Estado e também defende o incentivo e uso da energia eólica, ressaltando a importância do uso de energias limpas.

“As comunidades e assentamentos da zona rural do estado precisam de apoio para produção, assistência técnica e comercialização e acredito que com uso de energias limpas o custo para o pequeno produtor fica menor, aumentando assim sua lucratividade”, disse Thiago Silva.

Outro projeto de lei, o 337/2019 de autoria do deputado, Dispõe sobre Política Estadual de Incentivo ao Aproveitamento da Energia Solar em todo o Estado. São objetivos do projeto, estimular como forma de diminuir o consumo das diferentes fontes de energia, os investimentos e a implantação dos sistemas de energia solar ecologicamente corretos, englobando o desenvolvimento tecnológico em empreendimentos particulares e públicos.

De acordo com o parlamentar, os pequenos produtores de Mato Grosso tem reclamando da oscilação e baixa qualidade na transmissão de energia, principalmente nas regiões araguaia, sudeste e noroeste e a busca por utilizar energias limpas é uma importante alternativa para a produção da agricultura familiar.

Silva defende que haja uma interação entre Governo Federal (Incra), Estado (Seaf e Empaer) para que esse apoio e atendimento sejam realizados nos 141 municípios de Mato Grosso que possui mais de 740 assentamentos.

FONTE: BOM DIA NOTICIAS