mar 10

PRESTHO CRIA TECNOLOGIA DISRUPTIVA PARA MELHORAR ATENDIMENTO AOS SENIORES

Pesquisa do IBGE aponta que a população brasileira com 65 anos de idade ou mais cresceu 26% entre 2012 e 2018. Além disso, os dados comprovam que os idosos estão vivendo mais, tornando alvo de diversas empresas e setores da economia.

Uma delas são as fintechs para seniores, empresas que aproveitam a transformação digital no setor bancário, mas direcionam essa inovação para um público mais resistente à tecnologia.

Um exemplo de empresa nesse ramo é a Prestho, uma das primeiras fintechs do Brasil a lançar uma tecnologia 100% disruptiva e desenvolvida na experiência do usuário. A plataforma surgiu para facilitar o acesso ao crédito consignado 100% digital para um público até então pouco explorado: os “seniores digitais” – categoria segmentada, com desejos e necessidades específicas, que demanda um olhar diferenciado das empresas.

“A Prestho é uma plataforma de empréstimo consignado que funciona 100% on-line e com o objetivo de atender servidores federais, aposentados e pensionistas do INSS. Funciona assim: na plataforma, é possível simular um valor de empréstimo – com a tecnologia analisando o perfil do cliente – e, a partir dos dados que o usuário fornece, oferecer a melhor proposta de crédito. Depois deste processo, é só o cliente contratar o serviço de forma on-line – sem restrição de horário, local ou dia. É possível, por exemplo, adquirir um empréstimo consignado em um domingo ou de madrugada, vantagem que o sistema bancário tradicional no Brasil ainda não oferece”, explica a CEO Patricia Soares.

Com o objetivo de promover o melhor atendimento e usabilidade para seus clientes, a Prestho investiu em uma plataforma personalizada, pensada exclusivamente na navegação dos seus usuários. Segundo Diego Andrade, CTO da fintech, foram dedicados vários meses de estudos para que a empresa pudesse entregar a melhor experiência possível para o seu público sênior. Os diferenciais vão desde o tamanho da fonte, até as cores e a personalização dos canais de atendimento.

“Estudamos durante 12 meses a experiência do usuário sênior no mundo digital. Somente após este período, a Prestho foi ao ar. Queríamos entregar algo que de fato fizesse sentido para esse público. Logo no início dos testes, percebemos o quanto a terceira idade é carente de tecnologia e o quanto eles desejam aprender e estar inseridos neste universo. Também ficamos surpresos com o comportamento dos seniores digitais. Desde que a plataforma foi lançada, do total de simulações de crédito realizadas, 42% foram feitas fora do horário comercial ou bancário, e muito aos domingos. Além disso, é comum simulações por pessoas com mais de 60 anos serem feitas entre 1h e 5h da madrugada, mostrando um enorme potencial nesse mercado” completa Andrade.

Hoje, além da plataforma, o usuário pode também simular e contratar uma operação de empréstimo consignado por outros canais, como messenger, chat on-line, whatsapp. Tudo com um único propósito: facilitar a vida desse público oferecendo liberdade, autonomia e segurança.

Tecnologia ajuda a solucionar gargalos no setor – Pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) revela que cerca de 17% das pessoas que fazem empréstimo não têm muito tempo para pesquisar ou comparar as taxas e os juros cobrados. Além disso, os dados mostram que os consumidores não têm priorizado a cautela com as finanças, o que aumenta também o número de reclamações, fraudes, golpes e insatisfações.

Ainda de acordo com Patrícia Soares, muitos idosos são vítimas de assédio, principalmente das centrais de telemarketing e de vendedores, porém a tecnologia tem colaborado também para ajudar a diminuir esses gargalos do setor.

“Cada vez mais a terceira idade está conectada. Temos idosos que pedem táxi pelo aplicativo ou comida pela internet e até avós que usam o app do plano de saúde e fazem chamada de vídeo com os netos. O nosso objetivo é proporcionar mais autonomia para que ele possa solicitar a proposta com tranquilidade, analisar e em seguida conseguir contratar sozinho a operação de crédito diretamente do conforto do sofá da sua casa. Esse modelo respeita o tempo do cliente e disponibiliza o atendimento personalizado para o seu perfil, diminuindo as insatisfações”, finaliza.

FONTE:DC