jan 27

Prefeitura testa drones para vistoriar imóveis no combate à dengue

A ideia é localizar focos do mosquito Aedes Aegypti e notificar

Esta semana, a prefeitura de Sinop (500 km de Cuiabá),  deu início a uma série de testes com um drone para fiscalização de imóveis fechados na área urbana do município. O equipamento, controlado remotamente, deve ser utilizado como uma das estratégias de enfrentamento ao Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. O município tem um grande número de residências fechadas que acabam não sendo vistoriadas durante os mutirões de combate aos criadouros do mosquito.

O secretário municipal de Saúde, Gerson Danzer, explica que essa é uma das alternativas encontradas para vistoriar os imóveis onde os agentes de combate a endemias não conseguem adentrar durante as ações de orientação e fiscalização. “Estamos fazendo um teste proposto pela empresa que se dispôs a visualizar com o drone os imóveis fechados e  buscar larvas do mosquito transmissor da dengue para que, posteriormente, a gente possa realizar a abordagem, multar o proprietário e fazer o que for necessário para eliminar o foco no imóvel”, apontou Danzer.

O secretário, disse ainda que o dono dos imóveis fechados vai ser notificado e terá que entrar em contato com o Centro de Endemias em, até, 24 horas, e se dispor a receber as equipes de combate da secretaria. Caso contrário, a lei municipal que permite a entrada dos agentes, juntamente com a Polícia Militar, será executada. “Não podemos deixar a população à mercê do mosquito”, frisa Gerson Danzer. Na primeira semana de mutirão, aproximadamente 40% das residências foram encontradas fechadas ou houve resistência do morador em abrir as portas.

A engenheira florestal Cliviane Figadoli, que representante da empresa que fornece a tecnologia, a TopoVant Geotecnologia, diz que o intuito neste momento é trabalhar em conjunto com o setor público para identificar os focos em locais de difícil acesso. “Hoje é apenas uma demonstração da capacidade e trabalho que pode ser realizado com um drone e, a partir desta apresentação, iremos sentar com os responsáveis e montar um plano de ação para que possamos monitorar por tempo indeterminado esses possíveis criadouros do Aedes. A ideia é diminuir de 30% a 50% esses focos que estão trazendo muita preocupação para a nossa cidade”, relata a representante.

Denúncias 

A Prefeitura de Sinop conta, também, com o apoio da sociedade para a realização de denúncias de imóveis e locais com suspeita de entulho acumulado e foco do mosquito. O número de telefone é o 3511-1829. Outra forma de comunciar o Poder Públcio é pelo aplicativo Se Liga Sinop, baixado gratuitamente pela internet em qualquer smartphone, ou o próprio site www.seligasinop.com.br.