maio 12

Por que Miami é o novo Vale do Silício

Saiba por que players do mercado de inovação e tecnologia estão migrando para a cidade.

Por Sabrina Bezerra

O QUE É MIAMI 2.0

Uma cidade baseada na Nova Economia, com polos constituídos por pessoas que inovam em áreas como: aprendizado de máquina, blockchain, criptomoedas e tantas outras tecnologias.

Como o termo surgiu

Pode até parecer brincadeira, mas acredite: o principal movimento para transformar Miami em um dos mais relevantes hubs de empreendedorismo da Nova Economia surgiu no Twitter. De forma mais precisa, no dia 4 de dezembro de 2020, quando Delian Asparouhov, empresário de tecnologia e diretor do Founders Fund — um dos mais relevantes fundos de venture capital (tem em seu portfólio Airbnb, Facebook, SpaceX) — escreveu um tweet: “E se mudássemos o Vale do Silício para Miami?”. O Francis Suarez aproveitou a oportunidade e respondeu: “Como posso ajudar?”. Viralizou. “Naquele momento, o prefeito entendeu que Miami precisaria sair de uma indústria que trabalhava com sazonalidade. […] Ele vestiu a camisa. E não apenas para o mercado de startups, mas também para [alavancar] as criptomoedas. Ele já está criando uma série de eventos e levando pessoas que entendem sobre o assunto para lá”, conta Lamounier. Bairros também estão sendo renovados para atender os empreendedores.

POR QUE MIAMI

De acordo com Lamounier, a transformação aconteceu com a chegada do coronavírus. “Se me perguntassem se Miami seria o novo polo de inovação [antes da covid-19], eu responderia que não. Mas, veja o que aconteceu: o estado da Flórida sofreu pouco os impactos da pandemia. Ele se beneficiou. Quando regiões como Nova York e Califórnia fecharam, as pessoas decidiram ir à Miami passar temporada. Daí, elas começaram a se questionar ‘por que não trazer meus negócios para cá?’ E isso começou a acontecer”.

O prefeito anunciou, ao menos, dezessete companhias que farão de Miami sua morada. Entre elas estão: Blackstone, Goldman Sachs, SoftBank e Spotify.

O que a cidade está fazendo para se tornar um hub de inovação mundial?

Para entender de perto o que está acontecendo, Lamounier foi à Miami. Ele perguntou ao prefeito o que a região está fazendo para mergulhar nessa Nova Economia. Francis Suarez respondeu: “nós queremos ser pró-business, pró-empreendedor. Se for necessário ajustar ou criar infraestrutura para viabilizar, nós vamos criar estrutura para viabilizar. […] O que não queremos é atrapalhar”. Isso porque, na Califórnia, por exemplo, existem uma série de barreiras para a Nova Economia. Muitas vezes, “o governo atrapalha a evolução das empresas e isso é um problema para quem está empreendendo”, diz Lamounier durante evento ao vivo.

Outro ponto que o prefeito destacou foi a transformação de um bairro que, por ser afastado da praia e não ser cool, se tornou isolado. Com a transformação, ele será revitalizado para atrair os novos empreendedores.

Outro fator são os impostos. A cidade vai “gerar incentivos para que empreendedores e trabalhadores de outros estados e países possam ir à Miami viver, empreender e investir”, disse Francis Suarez ao Lamounier.

POR QUE IMPORTA

Trata-se de um novo polo de inovação promissor. Como citamos no tópico acima, muitos players do mercado de inovação e tecnologia, incluindo investidores, estão estabelecendo seus negócios em Miami. Pensando nisso, a StartSe University — que acredita no conhecimento que se move na velocidade do agora (rápido mesmo) — lançou uma imersão internacional executiva em Miami. 

O que você vai aprender

Um pouco de spoiler do que você vai ter acesso durante a imersão: “ao longo da semana vamos conectá-los com os principais empreendedores pioneiros de Miami. Vamos extrair deles o conhecimento do porquê explorar e empreender em Miami; quais são as vantagens, os benefícios e as desvantagens. Além disso, vamos conversar com investidores, com quem está levantando capital; quem é da indústria antiga e está investindo no mercado de tecnologia; quem são esses agentes que vão ser a gasolina para fazer esse ecossistema acontecer. Também vamos criar oportunidades de pessoas que querem entrar nesses mercados estabelecendo conexões e criar laços com investidores que estão hoje em Miami. Queremos conversar com o prefeito e o time do governo que estão fazendo esse movimento e, claro, estreitar o relacionamento”, diz Lamounier.

FONTE: https://app.startse.com/artigos/miami-novo-vale-do-silicio?utm_term=07052021&utm_campaign=Plataforma%20StartSe&utm_medium=email&_hsmi=125836509&_hsenc=p2ANqtz-8P1rLtT4Ys2Ay3bN7DeCbAvLCVunPippq1mBkwACXqmePO-tpZRGykPtc-oyB-j_KfI0Izd6tmiqpTVwvSfb2xCOsAiQ&utm_content=125836508&utm_source=hs_email