jan 05

Política de Atuação no Apoio à Inovação

O apoio à inovação é prioridade estratégica para o BNDES. Para a realização desse apoio, o Banco busca atuar em consonância com as políticas públicas vigentes e de maneira complementar às demais instituições do Sistema Nacional de Inovação.

O objetivo do BNDES é fomentar e apoiar operações associadas à formação de capacitações e ao desenvolvimento de ambientes inovadores, com o intuito de gerar valor econômico ou social e melhorar o posicionamento competitivo das empresas, contribuindo para a criação de empregos de melhor qualidade, o aumento da eficiência produtiva, a sustentabilidade ambiental e o crescimento sustentado do País.

Definições

O entendimento do BNDES em relação ao tema é que a inovação pode ser tanto radical quanto incremental, desde que seja relevante para criar valor, aumentar a competitividade ou a sustentabilidade do crescimento das empresas. Além disso, deve envolver esforço adicional ao necessário para aumento de capacidade produtiva, expansão ou modernização. Para o BNDES, inovação não está necessariamente associada à ciência, ao desenvolvimento tecnológico ou a setores intensivos em tecnologia, podendo ocorrer em todos os setores da economia, inclusive nos mais tradicionais.

O Manual de Oslo (3ª edição) é a principal referência sobre o tema e traz a seguinte definição:

Uma inovação é a implementação de um produto (bem ou serviço) novo ou significativamente melhorado, ou um processo, ou um novo método de marketing, ou um novo método organizacional nas práticas de negócios, na organização do local de trabalho ou nas relações externas.

A conceituação apresentada deve nortear a análise dos pleitos submetidos ao BNDES. No entanto, uma abordagem mais restrita – à questão tecnológica ou ao grau de ineditismo, por exemplo – pode ser requerida, em função dos objetivos estipulados para um determinado instrumento de apoio.

Diretrizes

O conjunto de diretrizes a seguir, divididas em três focos, orienta a atuação do BNDES no âmbito de sua Política de Atuação no Apoio à Inovação:

I – Para fortalecer a capacidade de inovação da estrutura empresarial do País e o Sistema Nacional de Inovação, de acordo com as prioridades estabelecidas pelas políticas públicas vigentes:

  • Promover a inovação nos empreendimentos apoiados pelo BNDES, contribuindo para a sustentabilidade de longo prazo da economia, a crescente eficiência de cada unidade de investimento e o fortalecimento da competitividade empresarial.
  • Apoiar prioritariamente empresas inovadoras com potencial de crescimento acelerado, perspectivas de internacionalização e inserção em cadeias produtivas com crescente densidade tecnológica.
  • Fomentar planos de inovação de empresas associados à estratégia corporativa levando em consideração as tendências tecnológicas e competitivas setoriais.

II – Para fortalecer a capacidade de o BNDES promover a inovação no País:

  • Realizar esforços para identificar, de modo sistemático, as necessidades referentes à inovação das empresas e promover sua aproximação com provedores de serviços especializados.
  • Disseminar a cultura da inovação no corpo funcional da instituição e intensificar ações de capacitação profissional continuada para tornar o BNDES referência de melhor prática na análise e promoção de projetos de inovação.
  • Utilizar os instrumentos financeiros disponíveis de forma integrada, inclusive os instrumentos de renda variável e os recursos não reembolsáveis.
  • Aprimorar o conhecimento setorial no sentido de identificar as trajetórias tecnológicas e as oportunidades de reposicionamento da indústria brasileira.

III – Para apoiar políticas públicas de fortalecimento do Sistema Nacional de Inovação:

  • Fortalecer parcerias e atuar de forma articulada e conjunta com outros entes públicos responsáveis pela promoção do desenvolvimento científico, tecnológico e educacional do País, participando de modo proativo das políticas públicas associadas.

Instrumentos do BNDES para apoio à Inovação

Os instrumentos de apoio à inovação do BNDES buscam o desenvolvimento da capacidade para empreender atividades inovativas em caráter sistemático e nas inovações que garantam diferenciais competitivos para as empresas apoiadas.

O BNDES dispõe de instrumentos de apoio à inovação nas modalidades renda fixa e renda variável. Na primeira, conta com programas setoriais e linhas de financiamento específicas para financiamento à inovação através dos produtos BNDES FinemBNDES Automático e BNDES Limite de Crédito, e do Cartão BNDES.

O apoio via renda variável é operacionalizado pelas Áreas de Mercado de Capitais e de Capital Empreendedor, que atuam tanto mediante a subscrição de valores mobiliários de empresas inovadoras de pequeno, médio e grande porte, quanto via fundos de investimento (capital semente, private equity ou venture capital). Em ambos os casos, o BNDES é parceiro no risco envolvido na atividade inovadora apoiada.

Além destes instrumentos, a inovação de interesse estratégico para o país é questão relevante para o BNDES e motivou a criação do BNDES Fundo Tecnológico – BNDES Funtec, instrumento de colaboração financeira não reembolsável direcionada a Instituições Tecnológicas ou Instituições de Apoio. O Fundo visa a apoiar a realização de projetos de pesquisa aplicada, desenvolvimento tecnológico e inovação em parceria com empresas que exerçam atividade econômica diretamente ligada ao escopo do projeto.

FONTE: BNDS