mar 22

PIX Garantido e PIX Cobrança poderão substituir cartão de crédito e boleto

Novas modalidades de pagamento estão sendo desenvolvidas e podem impactar diretamente no uso de cartão de crédito e boletos.

Por Tainá Freitas

PIX foi lançado em novembro de 2020 e, em poucos meses, já representa mais de 78% das transações bancárias. Atualmente, a modalidade disponível é de pagamentos instantâneos, em que a iniciativa concorre com TED e DOC. Mas, em breve, mudanças chegarão para agregar ainda mais ao serviço — são elas o PIX Garantido e PIX Cobrança.

PIX GARANTIDO X CARTÃO DE CRÉDITO

O PIX Garantido permitirá o parcelamento de compras, assim como acontece com os cartões de crédito. Por enquanto, a iniciativa ainda é um conceito que será discutido nas reuniões do Fórum PIX, promovido pelo Banco Central, com participação de agentes relevantes do mercado para colaboração na construção do serviço.

“Em uma compra parcelada em dez vezes, o lojista irá receber as parcelas e terá um garantidor – alguém que tem credibilidade, a confiança do lojista, e é capaz de arcar com o pagamento”, explica Carlos Netto, CEO e fundador da Matera, empresa de desenvolvimento de tecnologia para o mercado financeiro, em entrevista à StartSe.

Ainda não foi estipulado quais são os credores que poderão participar do PIX Garantido. Nos cartões de crédito, são os bancos ou fintechs que garantem que um e-commerce irá receber o valor pago, mesmo que o pagamento da fatura não seja realizado pelo comprador. Também é por isso que o limite de cada cliente é estabelecido por esses agentes, que são tomadores de risco.

M CAMINHO PARA O B2B

O PIX Garantido abre muitas possibilidades para as empresas – inclusive que o garantidor seja uma companhia com credibilidade e vida financeira saudável. Dessa forma, poderia ser possível que a própria empresa fosse garantidora. A iniciativa pode trazer mais benefícios aos fornecedores, que podem fazer negócios a prazo com taxas menores (ou descontos), pois o recebedor também entenderia que aquele pagamento está garantido.

Já para pessoas físicas, o leque de possibilidades é menor, pois é mais difícil analisar o risco de pessoa para pessoa. Portanto, a chance é grande de que os grandes bancos e fintechs também assumam o papel de garantidor neste caso.

Entenda o impacto do PIX no segmento de cartões nesse vídeo nosso:

CRÉDITO À VISTA

Uma ideia que também está sendo discutida pelo mercado é a possibilidade do PIX de crédito à vista. Dessa forma, o lojista receberia na hora – o que poderia trazer preços mais acessíveis, descontos aos clientes e mais liquidez no comércio. O pagador teria uma data para o pagamento da fatura.

“O banco BMG possui uma possibilidade semelhante, por exemplo. Com o cartão de crédito consignado, é possível usar o limite para pagamentos do PIX à vista, pois o saldo entra na conta do cliente, respeitando a regra do Banco Central”, conta Netto. “O cliente irá pagar apenas na próxima fatura, com juros”.

PIX COBRANÇA

PIX Cobrança também é uma modalidade que está sendo estudada pelo Banco Central, mas que deve concorrer diretamente com os boletos bancários. Atualmente, o boleto bancário é um aliado nas compras online para quem não possui ou não usa cartão de crédito, mas e-commerces também já estão começando a oferecer o PIX convencional.

“O PIX Cobrança possui uma data de vencimento, já previsto a multa e juros em caso de atraso, assim como acontece com boletos. Ainda não está definido como será essa cobrança de taxas”, explicou o CEO da Matera.

Ele conta que essa modalidade será interessante para quem recebe pagamentos recorrentes, a exemplo de condomínios, escolas e até empréstimos.

O IMPACTO DO PIX

É inegável que o PIX, por si só, foi muito bem aceito pelos brasileiros. Com o tempo, a expectativa é que o serviço continue evoluindo, trazendo cada vez mais facilidade aos usuários.

“Podemos ver o copo meio vazio, dizendo que na padaria ou mercado ainda não possui PIX, mas é normal. Eles possuem um grande trabalho de implementação, enquanto no e-commerce o trabalho é menor. Alguns deles já oferecem estímulos para compras com PIX”, afirma Carlos Netto.

Ele conta uma experiência em que a Matera possibilitou o uso de PIX para pagamento pré-pago do pedágio Sem Parar. “Houve uma explosão de usos pré-carnaval, pois mesmo com o cancelamento do feriado, algumas pessoas ainda viajaram e faziam o PIX para sair da fila do pagamento convencional”.

Apenas neste mês, a fintech já registrou 20 milhões de transações de pagamentos instantâneos. A estimativa é que a quantidade represente 10% do valor total transacionado.

FONTE: https://app.startse.com/artigos/pix-garantido-e-pix-cobranca-poderao-substituir-cartao-de-credito-e-boleto?fbclid=IwAR0Kc0t7QvlIcIxuvuvPX0_Y_HM5tm4X8kBpzcBTwq3Pmq4PGBNLv8uRl9k