maio 23

Pesquisa mostra que consumidores pagariam mais por entregas mais rápidas com drones

As principais preocupações dos entrevistados envolvem os roubos, as perdas e os danos do produto

Em março deste ano, a Propeller Insights iniciou uma pesquisa com mais de mil pessoas para descobrir a preferência sobre o uso de drones para a entrega rápida de produtos. Segundo as informações coletadas, 48% dos entrevistados afirmaram que pagariam mais por entregas com dornes, se isso fizesse com que os mesmos recebessem seus produtos em uma hora e de maneira segura.

Na mesma pesquisa, 43% dos consumidores revelaram que não estavam preocupados com o delivery por drone e 51% disseram que estariam menos preocupados com a entrega por drone, caso isso permitisse obter os produtos de maneira mais rápida.

No estudo, os entrevistados afirmaram que usariam o serviço de entrega com drones na hora de adquirir diversos produtos, como comida (40%), receitas e remédios (38%), baterias (30%), smartphone, em caso de perda, roubo ou dano (30%), roupas (28%), testes de COVID (25%), um novo cartão de crédito, em caso de perda ou roubo (22%), álcool (21%), salário (20%) e produtos infantis (13%).

O fundador e CEO da Smarty, Vipin Porwal disse: “À medida que a tecnologia avança no setor de compras, os métodos de entrega podem mudar em breve para incluir formas alternativas de transporte, como entregas por drones. Mas os consumidores não parecem preocupados com os avanços tecnológicos tanto quanto com o recebimento de suas compras, especialmente se isso significar que eles recebem seus produtos mais rapidamente.”

Preocupações com a segurança

Apesar do grande desejo, muitos entrevistados ressaltaram suas inseguranças com os serviços de entregas realizados pelos UAVs.

Entre as maiores preocupações estão: itens sofrendo danos em viagens (51%), o drone quebrando e não entregando o produto para o cliente (58%), entrega para endereços equivocados (58%), o não reembolso em caso de não entrega do produto (54%), entregas sem vigilância, facilitando o roubo de encomendas na varanda das casas (54%) e a falta de interação humana com os entregadores (31%).

Dessa forma, foi constatado que os maiores receios são a perda, o roubo e a danificação dos produtos. Aliás, 37% dos consumidores que foram entrevistados revelaram ficar preocupados ou extremamente preocupados com o roubo de pacotes. Além disso, 63% disseram que pagariam mais pelo seguro de envio e 52% afirmaram que pagariam por um serviço que oferecesse proteção ao produto.

“Os consumidores estão constantemente procurando a melhor experiência e deram grande ênfase aos métodos de entrega eficazes, incluindo novas abordagens, como entrega por drone – desde que recebam as mercadorias mais rapidamente. Os varejistas continuarão a intensificar seus esforços, procurando maneiras inovadoras de proporcionar experiências excepcionais de atendimento ao cliente para os compradores on-line.”, concluiu Porwal.

FONTE: https://mundoconectado.com.br/noticias/v/25523/pesquisa-mostra-que-consumidores-pagariam-mais-por-entregas-mais-rapidas-com-drones