ago 30

Pequena empresa, micro e trabalhador autônomo buscam alternativa de crédito em bancos digitais

As chamadas fintechs de crédito (bancos digitais) estão ocupando espaço no mercado de empréstimos bancários para trabalhadores autônomos, micro e pequenos empresários. Segundo a ABCD (Associação Brasileiras de Créditos Digital), algumas fintechs já registram por dia mais de 1,5 mil solicitações de pessoas jurídicas em busca de crédito mais barato e mais rápido.

No Brasil, de acordo com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), há 6,4 milhões de pequenos negócios e as fintechs estão de olho neste mercado. Eles consistem nas micro e pequenas empresas (MPEs) e nos microempreendedores individuais (MEIs).

De acordo com o presidente da ABCD (Associação Brasileira de Crédito Digital), Rafael Pereira, os micro e pequenos negócios estão insatisfeitos com as linhas de crédito disponíveis no mercado. Ainda hoje, não são raras as empresas que usam o cheque especial e o rotativo do cartão de crédito, que possuem juros abusivos, para cobrir despesas do dia a dia.

“As taxas mais atrativas, que podem ser até 70% menores do que as oferecidas pelas instituições financeiras tradicionais, a liberação rápida do crédito, muitas vezes, no mesmo dia, e o perfil colaborativo das fintechs explicam sua ascensão”, afirma Pereira.

FONTE: CARTA CAMPINAS