Parque Tecnológico da UnB passa por processo de modernização e inovação

Ao todo, estão sendo investidos no Parque Científico e Tecnológico R$ 30 milhões. Recursos vão para investimentos em toda infraestrutura, reformas e inclusão de novos espaços com foco na pesquisa.

Com investimentos de R$ 30 milhões, o Parque Científico e Tecnológico (PCTec) da Universidade de Brasília (UnB) passa por processo de consolidação, modernização de infraestrutura, reformas e inclusão de novos espaços. Nas instalações do campus da Asa Norte também está sendo construído o prédio do Centro de Biotecnologia Molecular (C-Biotech), plataforma tecnológica na área de pesquisas e inovações.

O C-Biotech é uma plataforma tecnológica vinculada ao Parque Científico e Tecnológico da Universidade de Brasília, que oferece infraestrutura laboratorial para atividades de pesquisa e desenvolvimento em biotecnologia envolvendo empresas e a universidade. Possui laboratórios adequados para o desenvolvimento de projetos que envolvam modificações genéticas de microrganismos (bactérias, fungos filamentosos e leveduras) e células de mamíferos, assim como fermentação microbiana e purificação de proteínas recombinantes.

Outra importante plataforma do PCTec é o Pisac, cuja praça de protótipos está em fase final de construção. O Parque de Inovação e Sustentabilidade do Ambiente Construído (Pisac) é uma plataforma de inovação tecnológica do PCTec. Como plataforma de inovação tecnológica, tem a finalidade de facilitar a comunicação e fomentar a parceria entre detentores de interesse (setores público, e produtivo, academia, terceiro setor e sociedade civil), implementando projetos que atendam às demandas de pesquisa e desenvolvimento, além de capacitação, com foco em inovação, sustentabilidade e resiliência.

Além disso, a Universidade de Brasília está reformando um prédio na área do parque onde será oferecido para empresas âncoras se instalarem. De acordo com a direção do PCTec, uma empresa sul-coreana demonstrou interesse em instalar uma filial do projeto Ocean na área.

“A modernização é um passo importante para facilitar a vida das pessoas em Brasília e em outras regiões do DF, onde sentimos falta de indústrias e empresas que trabalham diretamente com pesquisas e inovação. Nosso objetivo é atrair empresas âncoras e também fomentar a geração de startups provenientes da UnB, que usarão as instalações e profissionais especializados como suporte à inovação, elevando assim cada vez mais o nível da Universidade de Brasília”, enfatiza a professora.

Palloma destaca também outros investimentos que serão realizados na estrutura do parque. Com recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e recursos de R$ 4,5 milhões, o PCTec está reformando e modernizando as instalações da sua sede, que abriga a equipe gestora, as plataformas tecnológicas Pisac e Bem-te-vi (essa plataforma cujo objetivo prestar serviços que agregam diversas iniciativas e soluções voltadas ao público-alvo de pessoas com deficiência), startups e no futuro próximo o Centro Integrado de Tecnologia e Inovação — CITI Krilltech (parceria entre a UnB e a Embrapa). No PCTec, um CITI é um laboratório avançado estruturado pela própria empresa para operar em parceria com pesquisadores da UnB, com o objetivo de acelerar suas inovações.

Hotelaria

A universidade discute um projeto para construção de um hotel moderno nas dependências do parque, que servirá de laboratório e inovação tecnológica para a área do turismo e da hotelaria no Distrito Federal.

O hotel será erguido ao lado da Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec). O modelo atende ao Marco Legal da Inovação, que sugere a existência de estrutura de apoio em parques tecnológicos para facilitar a instalação de empresas estrangeiras, um dos objetivos é impulsionar a internacionalização da UnB.

De acordo com a vice-diretora do (PCTec), Palloma Vieira Muterlle, o hotel deverá ser no estilo self-service, com pedidos feitos pelo celular, check-in, minimercado, lavanderia, aluguel de bikes e patinetes, entre outros serviços.

Edital

No início de 2023, por meio do Edital nº 1/2022, foram selecionadas oito novas empresas de diversas áreas, para ingressar no PCTec. O edital para seleção das novas instituições tem como característica ser de fluxo contínuo e estar em vigência. O objetivo é selecionar instituições interessadas em residir fisicamente no PCTec/UnB, mantendo interação com a estrutura de PD&I (projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação) da universidade.

As instituições que fazem parte do PCTec são empresas públicas ou privadas, com ou sem fins lucrativos; instituto de pesquisa público ou privado, organizações sociais e outras organizações com interesse em PD&I, com destaque para empresas de base tecnológica (EBT); empresas de base social (EBS) ou startups.

FONTE:

https://www.correiobraziliense.com.br/cidades-df/2023/07/5107308-parque-tecnologico-da-unb-passa-por-processo-de-modernizacao-e-inovacao.html


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0