nov 22

ONU afirma que carros elétricos na América Latina salvariam milhares de vida

Estudo foi feito com base no impacto positivo que poderia causar uma frota de elétrico composta por ônibus e taxis.

Negocios Disruptivos

Os benefícios dos veículos e dos carros elétricos são conhecidos na sua grande maioria, mas mesmo assim os países em desenvolvimento, ou emergentes, ainda não contam com uma política eficiente de incentivo para este tipo de motor. É o caso do Brasil e de praticamente todos os seus vizinhos da América Latina.

De acordo com os resultados recentes de uma pesquisa feita pela ONU, os países da América Latina poderiam salvar dezenas de milhares de vidas das pessoas. Além disso, também seria possível economizar uma grande quantidade de dinheiro, mais ou menos US$ 60 bilhões. Para isso, seria preciso mudar a atual frota de ônibus e também de táxis urbanos para veículos elétricos.

As informações foram concedidas por uma divisão da ONU que cuida apenas das coisas do meio ambiente, no Panamá: “Se toda a frota atual de ônibus e táxis de 22 cidades de 12 países da América Latina fosse substituída por carros elétricos a partir desse ano, seriam economizados até 2030 cerca de US$ 64 bilhões em combustíveis”, afirmou em comunicado a agência dedicada às questões ambientais, das Nações Unidas.

Além disso, o relatório final da pesquisa confirma que 300 milhões de toneladas equivalentes de dióxido de carbono seriam reduzidas. Com isso, seria possível reduzir a quantidade de mortes precoces de pessoas em virtude de problemas com doenças respiratórias em 36.500.

Frota limpa

ONU afirma que carros elétricos na América Latina salvariam milhares de vida

O principal objetivo dos estudos era entender e divulgar todos os benefícios que os países teriam ao conseguir uma frota de transporte público 100% movida a energia limpa. O relatório divulga os resultados caso este objetivo fosse plenamente alcançado até o ano de 2030.

O estudo aponta ainda que a frota de transporte público nos países da América Latina está crescendo aceleradamente, sendo que possa até mesmo triplicar, em termos de tamanho, nos próximos 25 anos. Este aumento vai acabar causando um grande impacto no meio ambiente caso continuem sendo utilizados os motores que se utilizam de gasolina e outros poluentes.

O relatório relembra ainda que transformar a frota de transporte público em carros limpos é fundamental para que os países consigam atingir os compromissos assumidos no Acordo de Paris.

FONTE: Salãodocarro.com