maio 23

O que se sabe sobre o projeto de satélites de Elon Musk no Brasil?

O objetivo do projeto é oferecer internet banda larga no país, sobretudo em áreas de difícil acesso

A empresa tem o interesse de utilizar o projeto de “constelação” de satélites para iniciar a oferta de banda larga no país — Foto: Bloomberg

 

O presidente Jair Bolsonaro e o bilionário Elon Musk, presidente da Tesla, vão se reunir no interior paulista nesta sexta-feira para debater o projeto Starlink, empresa de Musk que irá operar satélites na órbita baixa no Brasil. O objetivo do projeto é oferecer internet banda larga no país, sobretudo em áreas de difícil acesso.

Em janeiro, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) atendeu ao pedido da Starlink para dar início à exploração comercial do seu sistema de satélites de órbita não estacionária no Brasil. O encontro de Bolsonaro com o empresário esta marcado para hoje no Hotel Fasano Boa Vista de Porto Feliz, interior de São Paulo.

A empresa tem o interesse de utilizar o projeto de “constelação” de satélites, apoiado pela SpaceX, também fundada pelo empresário, para iniciar a oferta de banda larga no país. A sinalização dada pelas empresas de Musk é de que será lançado, no “médio prazo”, 4.408 satélites para ampliar disponibilidade de internet no mundo. Esses satélites ficam a uma distância aproximada de 550 km da terra. A maioria dos serviços de internet por satélite opera a cerca de 30 mil km de altitude.

No fim do ano passado, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, divulgou fotos, nas redes sociais, dos encontros com Musk e executivos da SpaceX em Austin, no Texas (EUA). Na ocasião, o ministro informou que a interação serviu para discutir parceria para levar conexão à Amazônia.

No início do ano, membros da Anac explicaram que o órgão regulador americano (FCC) já autorizou a Starlink a fazer o lançamento de até 12 mil satélites de baixa órbita. No caso brasileiro, o direito de exploração de satélite concedido à Starlink vale até março de 2027, para operar o serviço nas bandas ku e ka.

Sobre o caso brasileiro, o Ministro das Comunicações, Fábio Faria, disse em entrevista ao Valor em dezembro do ano passado que conversou com Musk, assim como a empresa OneWeb, que também operam satélites de baixa órbita, para ajudar a conectar escolas afastada à internet. Segundo o ministro, a meta é conectar 14.500 escolas por satélite, todas escolas rurais, segundo a maioria no Norte e Nordeste. Há ainda plano de usar a tecnologia para monitorar a Amazônia.

FONTE: https://valor.globo.com/empresas/noticia/2022/05/20/o-que-se-sabe-sobre-o-projeto-de-satelites-de-elon-musk-no-brasil.ghtml