abr 14

O futuro das fintechs como agentes de transformações no arcaico sistema de operações bancárias do Brasil

As fintechs estão causando uma revolução em que a principal arma utilizada é a tecnologia

Paraipaba, quarta-feira, 13 de abril, por Nonato Vieira ─ O futuro das fintechs já se anuncia no nome, que se forma da união das palavras do idioma inglês financial e tecnology. Com efeito, estes dois conceitos resumem todos os objetivos dessas empresas: inovar sempre em tecnologia para oferecer aos clientes diversas comodidades no acesso aos serviços financeiros. O Humor do Mercado expõe parte dessa história que não terá fim, apenas seguidas transformações.

A data precisa do início das fintechs não tem tanta importância quanto a sacudida que elas provocaram no acomodado sistema financeiro brasileiro. Entretanto, as primeiras fintechs surgiram por volta de 2010, no rastro das gigantes do varejo online como o Mercado Pago ou a Amazon, por exemplo.

futuro das fintechs é entrar em outros segmentos do mercado

Embora as fintechs trabalhem como empresas de finanças, o foco é vender facilidade e rapidez na prestação dos serviços. No início o trabalho era agilizar as operações de compra, oferecendo rapidez e segurança nos pagamentos pela internet. Porém, o futuro das fintechs promete muito mais.

A diversificação foi rápida e muitas já oferecem praticamente os mesmos serviços que uma empresa bancária tradicional. Aliás, os bancos estão saindo da lentidão para reagir ao movimento futurista da nova geração de empresas financeiras.

Assim, em uma fintech já é possível fazer investimentos, obter cartões de crédito e empréstimos, bem como abrir uma conta corrente. No entanto, o que impressiona é que tudo isso é feito usando apenas um aparelho celular.

Como resultado do rápido crescimento, já está em operação a Associação Brasileira de Fintechs. Desse modo, o número já passa de 600 empresas afiliadas. Ainda que poucas tenham reconhecimento nacional, é um número bem significante para um sistema em que apenas cinco ou seis bancos tinham o controle total.

Os próximos passos

O sistema financeiro evolui como um organismo vivo e dinâmico. Logo, com a popularização das criptomoedas e o desenvolvimento do Open Finance que é a continuidade do Open Banking, as fintechs em breve estarão todas envolvidas em um processo global eliminando todas as fronteiras físicas através do mundo digital.

Portanto, com o crescimento do acesso à internet e a tecnologia 5G que já se aproxima, a conquista da confiança nos serviços e o avanço da educação tecnológica da população, que são todos fatos inevitáveis, o futuro das fintechs se apresenta bastante otimista.

O estimado leitor pode aumentar o seu conhecimento sobre o futuro das fintechs em uma matéria de Gustavo Alves no portal Terra. Por outro lado, o vídeo que acompanha esse artigo, publicado no YouTube pelo canal Hub do Investidor também traz informações importantes a respeito do tema.

FONTE: https://tecnonoticias.com.br/blogs/humor-do-mercado/news/o-futuro-das-fintechs-como-agentes-de-transformacoes-no-arcaico-sistema-de-operacoes-bancarias-do-brasil/17434/