out 04

O “Airbnb” do frete americano que desafia a Uber

Na NEXT Trucking, quem decide o preço do frete é o motorista. E, dessa forma, tem desafiado gigantes, como o serviço Uber Freight, nos EUA

A carga não precisa ser pesada para ser uma cilada. Nos Estados Unidos, o transporte de frete em caminhões sofria, por um lado, com a falta de tecnologia e transparência; e, por outro, com as longas jornadas e condições de trabalho impostas aos caminhoneiros.

Não por acaso, a rotatividade do setor, que movimenta US$ 800 bilhões no país, é de 97%. “Isso significa que as empresas do segmento, grandes ou pequenas, precisam repor toda sua força de trabalho uma vez ao ano”, diz Lidia Yan, de 38 anos, cofundadora e CEO do NEXT Trucking, a startup que está revolucionando esse mercado.

Conhecido como o “Airbnb de cargas”, o NEXT Trucking é uma espécie de marketplace para caminhoneiros e empresas. Na plataforma, fundada em outubro de 2015, os motoristas têm as regras nas mãos. Eles decidem as horas de trabalho, as rotas e os valores e o sistema trata de conectá-los às companhias que podem se beneficiar daquele itinerário. Tudo, claro, por um aplicativo.

FONTE: NEOFEED