jun 13

Na saúde, a tecnologia deve garantir mais atenção ao paciente

Para o setor de saúde, o desafio da Transformação Digital é assegurar a digitalização cada vez mais completa da informação dos pacientes com segurança

A saúde é um dos setores que mais avançam na Transformação Digital. Suas mudanças tecnológicas exigem ferramentas para garantir a eficiência e a segurança dos sistemas, que devem lidar com a enorme quantidade de dados gerados pelos pacientes e pelos processos administrativos.

A saúde “data driven” combina o poder dos dados com os avanços da ciência. Tecnologias como Big Data e Analytics, Inteligência Artificial e Machine Learning, abrem um horizonte de oportunidades para acelerar diagnósticos, identificar doenças, testar novas drogas e encontrar a cura para muitos males, dando aos pacientes a oportunidade de tratamentos cada vez mais pessoais, precisos e efetivos.

A digitalização das informações do paciente, materializadas nos Prontuários Eletrônicos do Paciente (PEP) é um ponto de partida fundamental. Na medida em que os dados clínicos dos pacientes e as informações das instituições de saúde são digitalizados, é cada vez mais necessário combinar soluções tecnológicas modernas com o armazenamento correto das informações. Essas soluções precisam ser abertas, escaláveis, seguras e capazes de trabalhar em tempo real.

O caminho para as plataformas de gestão de dados na área médica passa por preparar os dados para serem usados em plataformas de inteligência artificial e aprendizado de máquinas. Tais plataformas podem gerar cruzamentos de dados estruturados e não estruturados, fornecendo informações processáveis ​​dentro de fluxos clínicos, com análises projetadas especificamente para informações de saúde.

Na Austrália, por exemplo, a startup de MedTech RxMx desenvolveu soluções que tornam mais seguro o uso de drogas complexas que exigem testes contínuos de laboratório para detectar efeitos colaterais adversos.

A startup, que entrou para a lista Deloitte Technology Fast 50 2018 e Australian Financial Review Fast Starters 2018 por seu crescimento acelerado, construiu um sistema de monitoramento automático de pacientes que usa algoritmos em tempo real para detectar riscos nos resultados dos testes e alertar ou enviar lembretes para pacientes, médicos e enfermeiros via e-mails, mensagem de texto e aplicativos móveis.

Onde está o desafio?

O principal desafio para a saúde está na integridade dos dados. Por sua própria natureza, o big data é complexo e pesado, exigindo que as organizações analisem com detalhe suas abordagens para coletar, armazenar, analisar e apresentar seus dados a membros da equipe, parceiros comerciais e pacientes.

Capturar dados limpos, completos, precisos e formatados corretamente para uso em vários sistemas é uma batalha contínua – e nem sempre vitoriosa – para as organizações ligadas à saúde. Um estudo realizadopela Michigan Medical School, por exemplo, descobriu que apenas 23,5% dos PEPs de 182 pacientes continham as mesmas informações que foram dadas pelos pacientes quando entrevistados, o que levanta questões sobre a precisão da documentação clínica. O estudo foi conduzido por pesquisadores do Departamento de Oftalmologia e Ciências Visuais da Universidade.

Intersystems IRIS for Health ™ é a primeira e única plataforma de dados do mundo projetada especificamente para o rápido desenvolvimento de aplicativos de assistência médica para gerenciar os dados mais críticos do mundo e soluções de cuidados conectados em tempo real”, diz Rochael Ribeiro Filho, Sales Engineer da InterSystems Brasil.

Desafios médicos

A plataforma IRIS for Health ™ foi projetada para aplicações que fazem uso intenso de dados. “Um de seus pontos importantes é sua natureza interoperável, sendo compatível com os principais padrões de saúde. Os aplicativos podem inserir, normalizar e compartilhar informações rapidamente, permitindo uma troca de informações entre diferentes entidades”, diz Ribeiro Filho.

IRIS for Health ™ é o mais recente lançamento da Intersystems para sua divisão de negócios focada no conjunto de soluções para o setor de saúde, em atividade desde 1978. Desde fevereiro, a IRIS for Health™ Data Platform passou a estar disponível em todas as plataformas de cloud computing do mercado.

A companhia tem clientes em 80 países e seus sistemas são utilizados por todos os 20 hospitais da lista de Melhores Hospitais da U.S. News & World Report 2018-2019. Globalmente, mais de meio bilhão de dados de saúde são processados utilizando soluções desenvolvidas com a tecnologia da Intersystems e, nos Estados Unidos, metade de todas as coletas biológicas diárias são processadas por laboratórios rodando sistemas da companhia.

FONTE: CW