dez 28

Movano Ring, um anel inteligente para monitorar doenças crônicas

A empresa de tecnologia de saúde Movano está desenvolvendo um anel inteligente para monitorar doenças crônicas, além de ajudar os usuários a entender melhor seus dados de saúde. O Movano Ring está passando por testes clínicos para conseguir aprovação Classe II do FDA, significando que o anel pode ser considerado um aparelho médico nos EUA.

Imagem: Divulgação / Movano

O anel da Movano vai monitorar dados básicos de saúde como outros wearables do tipo: frequência cardíaca, variabilidade da frequência cardíaca (VFC), qualidade do sono, respiração, temperatura, níveis de oxigênio no sangue, passos dados e calorias queimadas.

Mas com a aprovação do FDA, a Movano pretende implementar monitoramento não invasivo de glicose e pressão arterial ao anel inteligente, o que facilitaria muito a vida de quem sofre de doenças crônicas como diabetes e pressão alta.

Como o The Verge apontou, o Movano Ring conta com um design incrivelmente fino e elegante. Segundo o CEO da companhia, Dr. John Mastrototaro, essa escolha foi deliberada, já que o público alvo do anel é de mulheres de todas as idades. Essa decisão de colocar o público feminino em primeiro lugar é notável, já que a indústria de wearables de saúde tende a favorecer os homens em se tratando de design e tamanhos.

Além do monitoramento de doenças crônicas, a Movano também quer facilitar a compreensão dos dados de saúde com seu anel inteligente. O app do aparelho correlaciona hábitos de exercício a padrões do sono, por exemplo. Dessa maneira, o usuário pode “tomar uma abordagem mais proativa para mitigar os riscos de doenças crônicas”, disse Mastrototaro.

O app do Movano Ring correlaciona exercícios com qualidade do sono. Imagem: Divulgação / Movano

O Movano Ring deve começar a ser disponibilizado em versão beta no segundo semestre de 2022, e Mastrototaro disse que seu anel inteligente deve ser “um dos mais acessíveis do mercado”.FONTE: https://olhardigital.com.br/2021/12/27/reviews/movano-ring-anel-inteligente-monitorar-doencas-cronicas/