mar 13

Medicina e tecnologia: Instituto Transire atua em parceria com Samel Health Tech

Com a parceria, os participantes do Health Tech poderão se beneficiar da estrutura e do know-how do Instituto Transire, que atua na pesquisa e desenvolvimento de tecnologias voltadas a informação, soluções para software & hardware e biotecnologia. 

Medicina e tecnologia andam lado a lado. Por esta razão o Grupo Samel fechou parceria com o Instituto Transire para criar o Health Tech – Centro de Inovação e Tecnologia da Samel, que será inaugurado nesta quinta-feira, 12/3, no Centro Médico Getúlio Vargas, (Avenida Getúlio Vargas, 950, Centro de Manaus).

O evento de inauguração contará com a presença do pesquisador russo Michael Kapps, CEO e fundador da TNH Health, que fará a palestra “Tecnologias do futuro aplicadas à saúde”, além da participação especial do Robô Pepper, um robô humanóide, como são chamados os robôs que se parecem com seres humanos, que dará às boas-vindas aos convidados. Outra novidade tecnológica apresentada será um holograma do diretor-presidente do Grupo Samel, Luís Alberto Nicolau, que também irá recepcionar os convidados.

Parceria que deu certo

Com a parceria, os participantes do Health Tech poderão se beneficiar da estrutura e do know-how do Instituto Transire, que atua na pesquisa e desenvolvimento de tecnologias voltadas a informação, soluções para software & hardware e biotecnologia.

“Quem participar do Samel Health Tech terá portas abertas do Instituto Transire para usar as tecnologias mais modernas. O Instituto Transire que é gigante, abriga mais de 300 profissionais e todo mundo deveria conhecê-lo. Ele tem o mesmo foco da Samel: de fazer a diferença na vida das pessoas. Os participantes poderão ter mentoria dos profissionais de saúde da Samel e de tecnologia do Instituto Transire”, explicou o diretor-presidente do Grupo Samel, Luís Alberto Nicolau.

A ideia de criar o Health Tech – Centro de Inovação e Tecnologia da Samel surgiu há um ano, contou Nicolau, que foi buscar inspiração nos maiores polos de tecnologia do Brasil, China e Estados Unidos.

“Visitamos startups no Brasil; no Vale do Silício, nos EUA; fomos a feiras em Las Vegas; e também estivemos na China. Na área de tecnologia em geral, a China é um expoente mundial. No Amazonas, buscamos referências em coworking, fábrica de startups, aceleradores. Fizemos um misto do que vimos no Brasil e no mundo”, contou.

O Health Tech irá funcionar como incubadora, aceleradora e coworking terá capacidade para 50 pessoas. Com um alto investimento em infraestrutura, o novo Centro de Tecnologia da Samel contará, ainda, com ilhas de Impressão 3D, que serão utilizadas na educação continuada dos profissionais de saúde, entre outras soluções.

O hub tem o propósito de aproximar estudantes, empreendedores, profissionais da área e universidades que poderão desenvolver tecnologias aplicadas à saúde. Estão previstas maratonas de conhecimento como datathon e hackathon, segundo o diretor-presidente da Samel. “A Samel Health Tech é a saúde do amanhã. A saúde do presente a gente já faz muito bem há 40 anos. Acreditamos na medicina preditiva, personalizada e de precisão. A gente só faz isso com tecnologia”, enfatizou Nicolau.

Investimentos

O Grupo Samel tem investido fortemente em tecnologia e inovação nos procedimentos médicos em suas unidades de saúde. “A Samel é o hospital mais digital do Brasil. Investimos muito em digitalização, como acesso mobile, QR Code, totens de auto atendimento, realidade virtual para exames, leitor de veias, etc. Queremos exponencializar isso e levar essas tecnologias para outros hospitais do Amazonas, disponibilizar para o poder público, para o Brasil e, quiçá, para o mundo”, disse otimista o diretor-presidente da Samel.

A Samel já utiliza com seus pacientes recursos tecnológicos, como o smartwatch da startup HealthD, que faz o monitoramento de sinais vitais de forma precisa e personalizada para cada usuário; os óculos de realidade virtual, que são utilizadas por crianças durante as coletas de exames e na sala de vacinas com o objetivo de tornar a experiência da criança e dos pais menos traumática; o VeinViewer,  aparelho que permite visualizar as veias do paciente antes da punção; o Mouse Ocular, que melhora a qualidade de vida dos pacientes com ELA; o robô Da Vinci, que realiza cirurgias minimamente invasivas, que será utilizado no novo Hospital Samel localizado no bairro Aleixo, que tem inauguração prevista para novembro deste ano; e aplicativos desenvolvidos internamente que usam de inteligência artificial para monitorar o tempo de espera dos pacientes e suas medicações.

FONTE: TODA HORA